Poder

Presidente da Associação de Imprensa quer Polícia Federal na investigação da morte de Décio Sá

Jornalista foi executado com seis tiros na Avenida Litorânea, em São Luís.

Maurício Azevedo

Maurício Azevedo

Sabemos que todos os dias são assassinados injustamente pessoas de bem, a exemplo disto, o jornalista/blogueiro Décio Sá, vitima de pistolagem na última segunda-feira, 23, em plena Avenida Litorânea, em São Luís

Hoje, me deparo com a ótima notícia dada pelo jornalista Marco D’Éca, de que o presidente da Associação Brasileira de Imprensa, jornalista Maurício Azedo, encaminhou o presidente Dilma Rousseff e ao ministro da Justiça, Eduardo Cardozo, pedindo acompanhamento da Polícia Federal, no caso da morte do Décio Sá.

De fato, a PF já se faz presente nas investigações, porém, não chega á 30%. A iniciativa em levar o pedido para Dilma Rousseff, é que o crime não fique impune no qual a sociedade em modo geral, tenha respostas concretas imediatas de quem cometeu e de quem ordenou a execução dessa barbaridade.

Cabe agora, ao secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes, da respostas imediatas a sociedade que cobra veemente do poder publico a elucidação não só deste, como de vários casos que até então, ficam impunes perante os olhos da população maranhense.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Presidente da Associação de Imprensa quer Polícia Federal na investigação da morte de Décio Sá”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Luis Cesar

    Se a PF não entrar nesse caso pode ter certeza que sera mais um crime a ficar na impunidade,a nossa briosa polícia tá batendo cabeça até hoje…nem o retrato falado do assassino conseguiram fazer.É lamentável,mas é a realidade.A secretaria de segurança do Ma precisa levantar a cabeça e dizer sem medo – É muita areia pro nosso caminhãzinho…chama os homens da PF – Depois disso talvez a coisa ande !

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários