Poder

OAB ameaça entrar com Adin contra os 18 “salários” pagos a deputados do Maranhão

Presidente da OAB/MA, Mário Macieira

Presidente da OAB/MA, Mário Macieira

Em nota emitida nesta terça-feira, 10, a Diretoria da OAB/MA manifestou-se publicamente em relação às notícias veiculadas sobre os 18 “salários” anuais dos deputados estaduais do Maranhão.

De acordo com a nota, a AOB considera o pagamento de tais valores uma “afronta à Constituição e à consciência cívica dos cidadãos maranhenses”.

A entidade, com atribuição assegurada por lei, de promover a defesa da ordem constitucional, informa que deverá deliberar, por seu Conselho Seccional, na próxima Sessão Ordinária, ainda no mês de abril, pela proposição de Ação Direta de Inconstitucionalidade contra tal ofensa aos princípios da Administração Pública, entre eles o da moralidade administrativa. Leia abaixo a nota:

NOTA OFICIAL

A Diretoria da OAB/MA, reunida nesta data, diante das notícias, nacionalmente divulgadas, que informam sobre o pagamento aos Deputados Estaduais do Maranhão de 18 “salários” anuais, vem manifestar publicamente o que se segue:

1- O pagamento de valores a deputados estaduais que estejam fora dos limites constitucionais, ainda que revertidos de aparente legalidade, ofende os mais comezinhos princípios da Administração Pública, a começar pelo princípio da moralidade administrativa.

2- De igual modo, o pagamento noticiado de 18 salários aos deputados estaduais, ainda que com outra denominação formal, representa evidente afronta ao art. 39, § 4º, da Constituição Federal que impõe aos titulares de mandato eletivo o recebimento de subsídio em parcela única, vedado acréscimo de qualquer adicional, gratificação, abono, prêmio e verba de representação.

3- Nesse contexto, o art. 3º do Decreto Legislativo n0. 254/2002, da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão, que prevê o pagamento, a cada início e fim da sessão legislativa, ou seja, anualmente, o pagamento de importância equivalente a 2,5 vezes o valor do subsídio mensal, a título de Ajuda de Custo, é claramente inconstitucional.

4- Além de afronta à Constituição, a mencionada norma representa, por seu conteúdo, afronta à consciência cívica dos cidadãos maranhenses. A OAB, entidade à qual o Legislador Constituinte atribuiu a defesa da ordem constitucional, diante dessa situação, já está estudando e deverá deliberar, por seu Conselho Seccional, na próxima Sessão Ordinária, ainda no mês de abril, pela proposição de Ação Direta de Inconstitucionalidade, por violação à Constituição Estadual e a Constituição Federal.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “OAB ameaça entrar com Adin contra os 18 “salários” pagos a deputados do Maranhão”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. OAB vai entrar com ADIN reduzindo de 18 para 13 salários dos deputados maranhenses « Neto Ferreira – Conteúdo Inteligente

    […] Não há suspresa na decisão da OAB, que vem ameaçando o Poder Legislativo desde o mês passado, em entrar com ação para que redução do montande salarial obtido pelos parlamentar (reveja). […]

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários