Poder

Estuprador que atuava em Colinas e Buriti Bravo é preso

Uma ação da Polícia Civil de Colinas com o apoio da Polícia Militar de Buriti Bravo prendeu na madrugada desta quinta-feira (12), um homem acusado de vários estupros no interior. Valmir Alves da Silva, de 35 anos, foi preso em cumprimento a um mandado de prisão temporária expedido pela Comarca de Colinas.

O mandado de prisão foi representado pelo delegado titular de Colinas, Armando Pacheco, após um trabalho de investigação e levantamentos que apontou o Valmir como autor de mais de 12 casos de estupro nas cidades de Colinas e Buriti Bravo.

Com base nas informações do delegado, o acusado cometia os crimes sempre de uma maneira bastante característica. Valmir invadia as casas durante a madrugada, geralmente entre 2 e 3 horas, rendia as vítimas com uma faca, apenas mulheres, adentrava nos quartos e as estuprava na frente das outras pessoas da casa. Ele cobria a cabeça com uma camisa e chegava a usar preservativo com algumas delas. Além do estupro, subtraia objetos da residência, como aparelhos celulares e o que tivesse valor e fosse de pequeno porte, detalhou.

Outras vítimas

A polícia tomou conhecimento de três vítimas na cidade de Colinas e uma na cidade de Buriti Bravo. O delegado Armando, com base em informações, já levantou que em Buriti ainda há mais oito mulheres que foram vítimas de estupro nos últimos meses com as mesmas características dos praticados por Valmir.

Esse número pode ser bem superior ao apurado até agora, até porque muitas vítimas não procuram a Delegacia com vergonha do crime que lhes ocorreu. Estamos aguardamos que mais vítimas compareçam para registrar ocorrência, ressaltou o delegado Armando.

A prisão do Valmir se deu após campanas montadas por equipes policiais em uma residência na cidade de Buriti Bravo. Segundo a polícia, a residência era de mais uma mulher, vítima do acusado.

Na delegacia de Colinas ele foi autuado em flagrante pelos crimes de estupro e roubo qualificado.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários