Poder

Deputado relembra o Dia Nacional do Jornalista

“É preciso que seja valorizada a luta desta categoria, na defesa do jornalismo de qualidade: independente, informativo e ético”, afirmou o deputado Zé Carlos do PT, ao parabenizar os jornalistas pela passagem do dia 7 de abril. Ele esteve na tribuna, nesta segunda-feira (9), para falar sobre o tema.

Zé Carlos

Zé Carlos

Dentre os pontos abordados pelo parlamentar petista sobre o importante papel jornalístico, o destaque foi para a questão da PEC que obriga o diploma para jornalistas exercerem a profissão: “Solidarizo-me com todos os profissionais do jornalismo quanto a decisão desastrosa do Supremo Tribunal Federal da retirada da exigência da formação superior para o exercício do jornalismo”, declarou.

O deputado Zé Carlos acrescentou que é preciso que seja restituída a dignidade do jornalista e a qualidade do jornalismo para a nossa sociedade. Ele também ressaltou a responsabilidade do Estado em investigar crimes contra a vida de jornalistas como Wladimir Herzog e Tim Lopes e de tantos outros profissionais que foram presos e torturados pela ditadura militar, ou até mesmo assassinados enquanto no exercício do jornalismo sério, pautado na investigação.

O parlamentar disse ainda que apoia a luta dos jornalistas por melhores condições de trabalho e piso salarial unificado em todo o país: “Sabemos da importância do jornalismo feito com retidão, e é a estes profissionais a quem me dirijo no dia de hoje”.

O deputado citou a famosa definição de notícia atribuída a Charles Amos Cummings (1823–1911),  editor do New York Sun: “Se um cão morde um homem, não é notícia, se o homem morde um cão, aí então é notícia. É necessário, de fato, sensibilidade para diferenciar o valor de uma pauta que ladra de outra que morde”, finalizou.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Deputado relembra o Dia Nacional do Jornalista”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Julian Paul Assange

    Em uma perseguição cinematográfica, policiais da 5ª Cia de Policia Militar Independente da cidade de Açailândia, prenderam ontem 09/04/2012, por volta das 18 horas, um elemento de alta periculosidade, de nome Leandro Pereira. Contra o mesmo, pesa varias acusações que vai desde a trafico de drogas, assassinato, estelionato, roubo a banco, estupro, e falsidade ideológica.
    O elemento em questão é filho da senhora de nome (Valquíria), Irmã do Deputado estadual Antonio Pereira do (DEM), segundo informações, o mesmo já foi preso por diversas vezes, e por ser sobrinho de deputado, sempre encontram um jeitinho para sair da prisão, e continua tirando o sossego da população, a ultima vez que o mesmo esteve preso, foi na cidade de Balsas-MA, onde o mesmo foi pego roubando carga.
    Leandro se encontrava no bairro Vila Ildemar, periferia de Açailândia, na qual tinha acabado de roubar um veiculo “Cros Fox”, a policia começou uma perseguição contra o perigoso criminoso, que de porte de duas armas de grosso calibre, saiu em disparada pela BR 222, entrando em alta velocidade no estacionamento do Hospital São Sebastião.
    Já no pátio do Hospital, o elemento adentrou no escritório do SAME, causando o maior terror nos funcionários, e usuários que se encontrava no local, depois perseguido pela policia, o meliante se dirigiu até o laboratório Pró Analise, que fica dentro das instalações do Hospital São Sebastião, disparando vários tiros no recinto, vindo a atingir alguns equipamentos, felizmente nenhuma vida foi tirada, apenas o bandido saiu ferido, e foi parar de novo na cadeia.
    Durante a prisão do elemento, uma Irmã do meliante ainda tentou em voz alta intimidar alguns policias que participaram da ação, chegando a dizer que era perda de tempo prender seu irmão, pois seu tio, o deputado Antonio Pereira do (DEM), mandaria soltar o mesmo no outro dia.
    A população de Açailândia não agüenta mais com tanta violência, e crimes sem solução, seria melhor mesmo a policia fazer uma limpeza geral, e mandar para os quintos dos infernos esses criminosos, que se escondem no manto do poder, e na fragilidade da justiça. Os policiais tanto civis, como militares, estão desmotivados em trabalhar, pois ambos prendem os bandidos, e a justiça vem e manda soltar.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários