Poder

Preso comerciante acusado de fraudar notas fiscais de venda de vacina contra a aftosa

A Polícia Civil do Maranhão prendeu o comerciante de Fortaleza dos Nogueiras, José Franco Alves, acusado de fraudar notas fiscais de venda de vacinas contra a febre aftosa. A polícia foi acionada pelo escritório regional da Agência de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged), após constatar irregularidades na venda da vacina.

O chefe do escritório da Aged de Balsas, Diego do Amaral Sampaio, informou que o comerciante utilizou-se do número de uma nota fiscal de 3.610 doses de vacinas que havia adquirido em Imperatriz para revendê-las em Fortaleza dos Nogueiras. “Ele passou a emitir notas fiscais de venda de vacinas para os produtores, utilizando-se do número da nota de origem de Imperatriz”, explicou Diego Sampaio.

Ao saber da irregularidade, o gestor da Aged de Balsas imediatamente entrou em contato com delegado da Polícia Civil, Eduardo Galvão, que disponibilizou uma equipe de policiais para dar apoio ao trabalho da Aged, onde ficou constatado que o comerciante vendeu somente a nota fiscal para aproximadamente 45 criadores, que utilizaram o documento na comprovação da vacinação no escritório da Aged.

Após os trabalhos, a polícia civil com base em tudo que foi apurado e comprovado, deu voz de prisão ao comerciante, que foi indiciado pelos crimes cometidos. Os proprietários de bovinos estão sendo identificados e também serão punidos, conforme a legislação sanitária e responderão criminalmente.

Diego Sampaio explicou que esta ação é resultado da fiscalização da Aged, que acontecem de forma rotineira e também por meio de denúncias. “Nós notamos que cada vez mais as pessoas estão se conscientizando da importância das atividades da Aged para o estado, assim, estão sempre denunciando as irregularidades feitas por quem quer andar à margem da lei”, afirmou ele. “E mais, fica a lição que toda e qualquer denúncia deve ser apurada, pois muitas vezes em uma informação tida como pequena, se pode encontrar um grande problema e prejudicar todo um trabalho realizado”, complementou o chefe da Aged de Balsas.

Para Fernando Lima, diretor geral da Aged – que é um órgão vinculado à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima) – ações como estas só demonstram a credibilidade do trabalho que vem sendo realizado pela Aged junto aos criadores. “Cada vez mais tornam-se frequentes a procura das nossas unidades distribuídas nos 197 municípios do estado, solicitando de nossos fiscais agropecuários ações diante de situações irregulares relatadas pela população”, relatou Fernando Lima.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários