Poder

Moradores da Raposa usam palha e cascas de coco para pavimentar ruas

Blog do Udes Filho

Populares usam sacos de areia para conter avanço das crateras nas ruas

Populares usam sacos de areia para conter avanço das crateras nas ruas

17 anos de pedidos e abaixo-assinados e, até agora, tudo em vão. Ao que parece, a situação piorou. As ruas da Vila Bom Viver, um dos maiores bairros da Raposa, município localizado na Região Metropolitana de São Luís, só não estão totalmente intransitáveis, devido à ação da população.

Os buracos se transformaram em crateras. A Rua 15 de novembro, por exemplo, é tomada pelo lixo e foi “pavimentada” com palha e cascas de coco, pelos populares. O mau cheiro incomoda e a falta de iluminação oferece riscos à segurança de quem precisa usar a via pública no período da noite.

Os moradores reclamam que a comunidade está abandonada há mais de 17 anos, mesmo após a emancipação do município. A ausência de infraestrutura na área vai além dos serviços básicos que deixam de ser oferecidos à população. O sentimento de quem mora na Vila Bom Viver é de total abandono e insatisfação.

“É perigoso passar por aqui à noite. Além da escuridão, que pode levar alguém a se machucar, em meio a tantos buracos e lixo, há outros problemas com falta de coleta, saneamento e insegurança”, diz a aposentada Maria Delma Pereira, 66 anos, moradora do lugar.

Laura Maria diz que a situação no bairro é caótica

Laura Maria diz que a situação no bairro é caótica

Santos Conceição, 36 anos, é uma das comerciantes que passam sufoco com os problemas causados pela buraqueira das ruas. ”A Rua 15 de novembro é uma das ruas mais esquecidas da Raposa. Os caminhões não trazem mais mercadorias na porta do comercio e nós, comerciantes, somos obrigados a pagar um frete extra (carroça ou carro de mão) para os produtos chegarem até comercio “, desabafa.

A situação é tão caótica que existem relatos de moradores que resolveram abandonar suas casas no bairro e só pretendem voltar para o local após as melhorias. A Prefeitura, no entanto, ainda não fez nada para minimizar o drama vivido pelos moradores.

“Nós estamos cansados de procurar o Poder Público. Na Prefeitura, fazem um verdadeiro jogo de empurra”. “Não temos resposta de quando acabará esse caos”, reclama o comerciante Vanderlei Santos da Silva, 37 anos.

Na tentativa de sensibilizar a administração municipal, a reportagem da coluna Blog do Udes Filho, fez um registro fotográfico do local. Todos os moradores ouvidos pela reportagem solicitam a aplicação de asfalto e a instalação de iluminação pública, além da coleta de lixo regular no bairro.

“Está na hora dos políticos mostrarem trabalho de verdade”, cobrou a domestica Mario do Carmo dos Santos, de 34 anos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários