Poder

Donos poderão perder seus terrenos abandonados em São Luís

Lixo começa tomar de conta do terreno

Lixo começa tomar de conta do terreno

Em São Luís muitos donos podem perder seus terrenos. Agora ficou assim: não cuidou, perdeu. Os terrenos particulares descuidados, que acabam entregues ao lixo e à sujeira, estão na mira da fiscalização. Em São Luís é lei desde 2006: os terrenos na área urbana têm de ser murados e os proprietários têm de fazer calçadas.

Nos últimos três meses, a prefeitura intensificou as vistorias pela cidade. Começou pelas áreas nobres, onde 300 terrenos já receberam uma plaquinha com uma mensagem “desagradável”.

Depois que o terreno recebe uma placa como essa, o proprietário ainda tem um prazo de 90 dias para ir até a prefeitura e assinar um termo, garantindo que vai resolver a situação. Se isso não acontecer, o dono pode até perder a propriedade – o que, numa área assim, uma das mais caras do Nordeste brasileiro – pode significar um prejuízo bem grande.

No bairro Ponta da Areia – uma península com prédios luxuosos e vista pro mar, o metro quadrado de um terreno pode custar até R$ 1,5 mil. Por isso, com os primeiros avisos, já começou uma correria para erguer muros e dar um jeito nas calçadas. Em cada dez proprietários avisados do risco de perder o imóvel, seis já estão tomando as providências necessárias.

O dono de uma área ainda não fez nada, mesmo depois de notificado. O corretor de imóveis avalia o quanto pode doer no bolso do proprietário de uma área dessas se o descaso continuar.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários