Poder

Assessor do deputado Alexandre Almeida é preso por tráfico de drogas

Blog do Luis Cardoso

Deputado Alexandre Almeida

Deputado Alexandre Almeida

Entre as 10 pessoas presas hoje durante mega operação da Polícia Civil na cidade de Timon, encontra-se Antonio Kelson Moreira e Silva, que seria assessor do gabinete e principal homem de confiança do deputado estadual Alexandre Almeida, exercendo o cargo de ISO, com salário de até R$ 14 mil.

Abaixo matéria completa publicada hoje no blog do Elias Lacerda, do excelente portal Tribuna do Maranhão:

A mega operação contra o tráfico de drogas, de associação para o tráfico, trafico de entorpecentes e lavagem de capital desencadeado pela polícia civil em Timon já executou mandados de prisão contra 10 dos 15 acusados. As prisões estão sendo feitas desde a madrugada deste sábado, 10. Todos os presos estão sendo levados para a Casa de Custódia e o presídio Jorge Vieira.

Estão envolvidos nesta operação todos os Delegados de Policia Civil, Investigadores de Policia Civil, escrivães e peritos criminais. A operação foi denominada de ANUBIS e participam policiais de São Luis, Caxias, Timon, e GTA (grupo Tatico Aereo da Secretaria de Estado de Segurança Pública).

Foram presos nesta manhã do dia 10.03.12 os seguintes acusados LEANDRO CARVALHO DOS SANTOS, VULGO “LEO”, TANIEL DO NASCIMENTO VASCONCELOS (vulgo BOMBADO), MARIA DE FATIMA ALVES CARDOSO, GISLENE MENDES SANTANA, , ANTONIO KELSON MOREIRA E SILVA, DOMINGOS ALMEIDA CUNHA, vulgo “DOMINGUINHOS”, ALISSON ANTONIO LEITE DOS SANTOS, VULGO “ALISSON MAGRÃO”, VICENTE DE PAULA SOARES DE MORAES JUNIOR, ALEXANDRE CARVALHO ALVES e FLAVIO RODRIGO MILHOMEM DE SOUSA.

As prisões preventivas, mandados de buscas e apreensão foram devidamente decretas pelo juiz FRANCISCO FERREIRA LIMA (titular da 2ª. vara criminal de Timon) em sede de processo criminal onde desde de julho de 2010 foram detectados inúmeros indícios dos acusados referente a pratica ilícita de associação e trafico de drogas.

A operação contou ainda com o crivo e conhecimento de 04 (quatro) Promotores de Justiça de Timon que fiscalizaram as ações desenvolvidas pela Policia Civil durante quase 02 (dois).

A partir do monitoramento dos presentes traficantes fora possível identificar cada um dos membros (indiciados) da presente organização criminosa bem como identificar o patrimônio adquirido pelos mesmos aos últimos 02 (dois) anos.

Vários advogados estiveram na sede do 1 DP Timon procurando a soltura de seus clientes (ao invés do motivo de suas prisões) todavia receberam a informação que somente o juiz do processo e não o de plantão, poderá apreciar a liberdade provisório dos mesmos. Assim todos os detidos na presente operação permanecerão custodiados durante todo o final de semana.

Maiores informações e outros dados referentes a presente operação serão prestadas a partir da segunda-feira haja vista que algumas informações correm sob segredo de justiça.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários