Poder

'Vamos ter um carnaval normal', diz governador da Bahia após fim da greve da PM

A Tarde On Line

Governador da Bahia

Governador da Bahia

O governador Jaques Wagner disse nesta segunda-feira (13) que a cidade volta ao normal após o término da greve da Polícia Militar (PM), que durou 12 dias. “Feliz não dá para ficar, estou satisfeito (com o fim da greve). Ontem e hoje dá para ver que tudo voltou a ficar tranquilo. Vamos ter um carnaval normal”.

Em coletiva, Wagner disse que a folia de Momo vai contar com o trabalho de 19.727 PMs, além do efetivo da Polícia Civil, Força Nacional e Exército. No total, foram investidos R$ 56,2 milhões para realizar o Carnaval.

A participação das tropas federais na festa será definida em reunião nesta segunda entre o comandante da PM, coronel Alfredo Castro, e o comandante da 6ª Região do Exército, general Gonçalves Dias.

O secretário de Segurança Pública, Maurício Barbosa, disse que não teme a mudança de comportamento dos PMs durante o Carnaval. “A maioria serviu como massa de manobra do grupo que radicalizou (durante o movimento)”.

De acordo com ele, vários policiais que cometeram atos ilícitos durante a greve foram identificados, mas que eles continuam investigando.

Wagner criticou a Corregedoria da PM e disse que pretende melhorar a estrutura do órgão. “Precisamos reforçar a Corregedoria, que não tem estrutura para separar o bom policial do ruim. Foi abandonada durante muitos anos”.

O governador comparou a Corregedoria baiana a paulista, onde os PMs recebem salários mais baixos do que o dos baianos, mas não houve paralisação. Ele atribui a falta de mobilização em São Paulo ao rigor como a Corregedoria de lá trabalha.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários