Poder

Lei não prevê a cassação de fichas sujas que estajam exercendo mandato

A confirmação de que a Lei da Ficha Limpa valerá nas eleições de 2012 significa não apenas a inelegibilidade de políticos atualmente sem cargo, como também de prefeitos e parlamentares em pleno exercício do mandato. A não aplicação da lei em 2010 garantiu a eleição de inúmeros candidatos fichas sujas, que continuarão nos cargos, gerando situações incongruentes no cenário político. O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), considera que esse “contrassenso” seria evitado se o STF tivesse definido que a lei não atinge casos anteriores a sua edição.

Não são poucos os exemplos de políticos que hoje não podem disputar eleição por serem “fichas sujas”. Destacam-se nessa situação os deputados João Pizzolatti (PP-SC) e Natan Donadon (PMDB-RO), além dos prefeitos das cidades de João Alfredo (PE), Severino Cavalcanti (PP), e de Jandaia do Sul (PR), José Borba (PP). O senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) também estaria impedido de se candidatar, segundo interpretação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de 2010, embora ele negue estar inelegível.

(Com informações do Imparcial)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

3 comentários em “Lei não prevê a cassação de fichas sujas que estajam exercendo mandato”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Irineu

    Neto so voce se acha inteligente, veja que materia porca voce fez sobre a lei da ficha limpa, esta escrito tudo errado, que nojo!!!!!

  2. sem calcinha

    Adoro me mostrar peladinha na web cam

  3. Google

    Google…

    The information talked about in the article are some of the top obtainable…

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários