Poder

As últimas horas de Gaddafi…

As circunstâncias exatas da morte de Muammar Gaddafi permanecem nebulosas, em meio a diferentes versões sobre o que se passou.

Muammar Kadhafi Morto

Muammar Kadhafi Morto

Nesta sexta-feira, o Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos pediu uma ampla investigação sobre o momento da captura do ex-líder líbio.

Segundo Rupert Colville, porta-voz do órgão da ONU, ”há muita incerteza sobre o quê aconteceu exatamente. Parece haver quatro ou cinco versões sobre o que ocorreu”.
Ele afirmou ainda, que ”se você assiste aos dois vídeos (que mostram Khadafi em posse dos combatentes) juntos, eles são bem perturbadores, porque você pode ver alguém que foi capturado vivo e depois (vê) a mesma pessoa morta”.

Colville disse ainda que ”não estamos em posição, neste momento, de dizer exatamente o que aconteceu”.

Gaddafi, que governou a Líbia por 42 anos, mas foi deposto em uma guerra civil, teria sido morto em decorrência de ferimentos à bala, quando tentava fugir de um grupo de combatentes do Conselho Nacional de Transição da Líbia

FUGA

Após o avanço dos militantes anti-Khadafi em agosto e a tomada da capital do país, Trípoli, por eles, Sirte passou a ser um dos últimos bolsões de resistência dos combatentes leais ao líder líbio deposto, em especial o distrito 2, no noroeste da cidade.

Nas primeiras horas da quinta-feira, Khadafi, juntamente com alguns correligionários, teria decidido fugir do Distrito 2 acompanhado de um comboio de veículos, ao perceber o avanço das tropas do governo interino.

O comboio incluía o chefe do Exército, Abu Bakr Younis Jabr, e Mutassim, um dos filhos do coronel. Khadafi e sua comitiva teriam tentado atravessar uma região controlada pelo Conselho Nacional de Transição.

 ATAQUE AÉREO

Por volta das 8h30 do horário local, o comboio teria sido alvo de um ataque aéreo de jatos franceses da Otan.

A agência de notícias Reuters entrevistou fontes ligadas aos combatentes pró-governo, que disseram que 15 veículos teriam sido destruídos no ataque.

O coronel e possivelmente dois correligionários teriam conseguido escapar e se esconder dentro de um cano de drenagem cheio de lixo.

Os milicianos pró-governo foram se aproximando do local do esconderijo improvisado. O combatente Salem Bakeer disse à agência de notícias Reuters: ”Nós começamos atirando contra eles com canhões anti-artilharia, mas não adiantou”.

”Depois, fomos a pé. Um dos homens de Khadafi saiu agitando o seu rifle no ar…assim que ele viu meu rosto, começou a atirar contra mim.”

”Creio que Gaddafi deve ter dado ordens para que eles parassem. “Meu mestre está aqui, meu mestre está aqui”, ele disse. “Muammar Gaddafi está aqui e ele está ferido”’, relatou.

 GADDAFI CAPTURADO

O coronel foi capturado, com ferimentos graves, por volta do meio-dia.

Imagens exibidas pela TV Al Jazeera mostram Gaddafi atordoado e confuso, gesticulando enquanto está sendo conduzido pelos rebeldes.

A sequência de eventos a seguir é que não é clara.

FERIMENTOS A BALA

Mahmoud Jibril, o primeiro-ministro do governo interino líbio, disse, em entrevista coletiva, que a partir do ”exame pós-mortem” concluiu-se que Gaddafi havia morrido em decorrência de ferimentos à bala.

Jibril disse que forças do governo capturaram o coronel, que não opôs resistência. Em seguida, eles teriam transportado Gaddafi em um dos veículos do comboio das forças ligadas ao CNT.

”Quando o carro estava em movimento, ele foi pego no fogo cruzado entre os revolucionários e as forças de Gaddafi e foi atingido por uma bala na cabeça”, afirmou Jibril, citando o exame.
Mas o premiê acrescentou que ”o legista não soube me dizer se o tiro veio dos revolucionários ou das forças de Gaddafi”.

De acordo com Jibril, o coronel morreu apenas alguns minutos depois em um hospital.

 ÚLTIMAS HORAS

Salem Bakeer disse à Reuters: ”Nós entramos e trouxemos Khadafi. Ele estava dizendo: ‘O que há de errado? O que há de errado? O que está acontecendo?’ Então, nós o levamos e o colocamos em um carro.

Um homem que disse ter testemunhado o momento da captura afirmou que Gaddafi levou um tiro de uma pistola 9 milímetros na região do abdômen, por volta das 12h30 do horário local.

Um representante do CNT, Abdel Majid Mlegta, disse à Reuters que Gaddafi havia sido ferido nas duas pernas. ”Ele também foi ferido na cabeça. Houve muitos disparos contra o grupo em que ele se encontrava e ele morreu”.

Às 16h30, Jibril confirmou que Gaddafi havia morrido, dizendo ”estamos esperando por este momento há muito tempo. Muammar Gaddafi foi morto.”


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

6 comentários em “As últimas horas de Gaddafi…”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Alvaro Stolp

    Everything is quite open and extremely clear explanation of concerns. was truly data. Your site is quite useful. Many thanks for sharing.

  2. Esmeralda Ollhoff

    That is a superb guidelines particularly to people new to blogosphere, quick and exact information… Many thanks for sharing this a single. A ought to study post.

  3. Jovan Choates

    Hello there, I believe your website may be possessing browser compatibility concerns. When I search at your web site in Safari, it appears great but when opening in Net Explorer, it's got some overlapping. I just wished to provide you with a swift heads up! Other then that, great weblog!

  4. Thanh Gollogly

    I wished to thanks for this fantastic examine!! I certainly taking pleasure in each and every minor little bit of it I've you bookmarked to check out out new things you post…

  5. Florencio Gansburg

    I would like to thnkx for that efforts you've got set in producing this website. I'm hoping the same high-grade weblog publish from you in the upcoming as well. In fact your creative composing abilities has inspired me to obtain my own web site now. Genuinely the running a blog is spreading its wings quickly. Your write up is really a very good example of it.

  6. Hillary Gilb

    That is a subject shut to my heart cheers, exactly where are your get in touch with facts even though?

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários