Poder

Umbelino Junior pede antecipação das férias escolares da rede pública

O vereador Umbelino Junior (Sem partido) solicitou ao prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Jr (PDT), através do ofício n° 40/2020, a antecipação das férias escolares da rede pública municipal de ensino. A proposta foi encaminhada devido ao surto de contaminação do novo Coronavírus que vem mudando a rotina de vários setores em todo mundo. Pela sugestão do parlamentar, os trinta dias de férias de julho seriam antecipados para o mês de abril, período considerado por muitos especialistas como o pico máximo de proliferação do vírus.

“Apresentei essa solicitação com o objetivo de não prejudicar ainda mais o ano letivo de milhares de crianças e adolescentes. Em muitas cidades do país, já foram antecipadas as férias escolares e com a previsão do pico da doença em abril é necessário garantir a segurança dos nossos estudantes”, avaliou Umbelino.

Vale destacar que até a noite do último domingo (29), 22 casos foram confirmados do Covid-19 no Maranhão, destes, a maioria está em São Luís. Também no domingo (29), foi confirmada a primeira morte pela doença no Estado.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Governador do MA diz que mais de 200 pessoas assintomáticas podem estar com a Covid-19

O Maranhão pode ter cerca de 200 pessoas infectadas com Covid-19, o novo coronavírus, mas sem sintomas aparentes, segundo informação divulgada pelo governador Flávio Dino na manhã desta segunda-feira (30), em São Luís. O último boletim da Secretaria de Estado da Saúde (SES) aponta que são 22 casos e uma morte registrada por causa da doença no estado.

“Muito provavelmente, mais de 200 pessoas estão com o vírus em todo o Maranhão e são assintomáticas”, disse o governador Flávio Dino, ressaltando que o estado já conta com transmissão comunitária da Covid-19, que é feita quando a transmissão do vírus é feita ao mesmo tempo por várias fontes não identificadas e que não estiveram no exterior.

​Entre os casos confirmados, três pacientes estão sendo tratados em hospital da capital e os demais estão em tratamento domiciliar, sendo monitorados pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). O governador também fez críticas à hipótese de isolamento vertical na sociedade e sobre as medidas de segurança tomadas no estado, como a suspensão de aulas e isolamento social.

“Estamos mantendo, na data de hoje, todas as medidas preventivas já decretadas, sobretudo aquelas referentes ao comércio, referentes às escolas”. O governo estadual já tinha determinado a suspensão de aglomerações e das aulas, o isolamento domiciliar compulsório de todas as pessoas com sintomas de gripe, por 14 dias, e o decreto de calamidade pública. O comércio também fechou as portas, mas estão mantidos serviços essenciais, como os de alimentos (supermercados), farmácias e postos de combustíveis”, disse o governador.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Moradores desrespeitam isolamento e se aglomeram em ruas de Trizidela do Vale

Os moradores do município de Trizidela do Vale, interior do Maranhão, estão levando uma vida normal mesmo após o governo estadual confirmar 22 casos de infectados pelo novo coronovírus (Covid-19).

Na manhã desta segunda-feira (30), as ruas do comércio da cidade amanheceram lotadas, bem como as agências bancárias.

O vídeo abaixo mostra inúmeras pessoas aglomeradas desrespeitando o isolamento social recomendado pelo Ministério da Saúde para combater a propagação da Covid-19.

O governador do Maranhão, Flávio Dino, baixou um decreto proibindo a abertura do comércio de produtos não essenciais, fechamento de escolas e realização de eventos, além disso, pediu para quem pudesse ficar em casa. Mas, em Trizidela a recomendação não está sendo respeitada.

Colocando em risco a vida de centenas de pessoas.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Em manifesto, Flávio Dino, Ciro Gomes, Haddad, Boulos pedem renúncia de Bolsonaro

Os principais líderes de diversos partidos de oposição se uniram de forma inédita para lançar um documento acusando Jair Bolsonaro de ser “um presidente da República irresponsável”, que agrava a crise do coronavírus pois “comete crimes, frauda informações, mente e incentiva o caos”.

“Deveria renunciar” diz o texto, assinado pelos pelos ex-presidenciáveis Fernando Haddad (PT-SP), Ciro Gomes (PDT-CE) e Guilherme Boulos (PSOL-SP) e pela candidata a vice de Haddad, Manuela Davila (PCd0B).

O documento é endossado ainda pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), pelo ex-governador do Paraná, Roberto Requião (MDB-PR), pelo ex-governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, e pelos presidentes do PT, Gleisi Hoffmann, do PSB, Carlos Siqueira, do PDT, Carlos Lupi, do PCB, Edmilson Costa, Juliano Medeiros, do PSOL, Luciana Santos, do PCdoB,

O texto afirma que “Jair Bolsonaro é o maior obstáculo à tomada de decisões urgentes para reduzir a evolução do contágio, salvar vidas e garantir a renda das famílias, o emprego e as empresas. Atenta contra a saúde pública, desconsiderando determinações técnicas e as experiências de outros países.”.

Em outro trecho, afirma: “Bolsonaro não tem condições de seguir governando o Brasil e de enfrentar essa crise, que compromete a saúde e a economia. Comete crimes, frauda informações, mente e incentiva o caos, aproveitando-se do desespero da população mais vulnerável. Precisamos de união e entendimento para enfrentar a pandemia, não de um presidente que contraria as autoridades de Saúde Pública e submete a vida de todos aos seus interesses políticos autoritários”.

E pede que o presidente da República seja contido: “Basta! Bolsonaro é mais que um problema político, tornou-se um problema de saúde pública. Falta a Bolsonaro grandeza. Deveria renunciar, que seria o gesto menos custoso para permitir uma saída democrática ao país. Ele precisa ser urgentemente contido e responder pelos crimes que está cometendo contra nosso povo”.

Leia a íntegra do documento aqui


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Coronavírus e bolsonarismo são doenças que desafiam o país, diz Flávio Dino

“Meu diagnóstico é que o Brasil se defronta com duas patologias, duas doenças. Uma, no sentido estrito da palavra, que são as síndromes derivadas do coronavírus. A outra doença é uma patologia política que atende pelo nome de bolsonarismo ou Bolsonaro. Temos que cuidar de uma de cada vez.”

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), conversou com o UOL sobre o enfrentamento à Covid-19 e os impactos das ações que vêm sendo adotadas pelo governo federal junto à população, à economia e à política. Para ele, o “negacionismo” do presidente da República fez com que medidas para garantir salários, proteger empresas e distribuir renda a informais e desempregados demorassem para ser anunciadas, causando um problema social. O Maranhão registrou, neste domingo (29), o primeiro óbito pela doença.

“Só há duas posições: quem defende, neste momento, medidas preventivas e quem, como o próprio Bolsonaro, acha normal que alguns morram. Eu quero ver ele dizer isso às famílias das vítimas”, diz. “Claro que esperamos que o mais breve possível seja viável rever certas restrições. Mas, no momento, o consenso científico é de que o distanciamento ou isolamento social é o único caminho que temos.”

Jair Bolsonaro dedicou a última semana à defesa de sua proposta de “isolamento vertical” para combater a Covid-19, ou seja, separar do convívio social apenas idosos e pessoas mais suscetíveis à doença. Conclamou a todos a abandonarem o distanciamento e o isolamento social, recomendados pela Organização Mundial da Saúde e pelo Ministério da Saúde como forma de retardar o avanço da pandemia. Ameaça baixar um decreto mandando todos voltarem à vida normal.

Flávio Dino tem sido um dos governadores mais críticos a essa demanda. Para ele, a única forma dela dar certo seria colocar todos esses cidadãos “em campos de concentração”.

“Alguns dizem: ‘os fortes vão trabalhar e os fracos ficam em casa’. A síntese dessa ideologia, de inspiração eugenista, quase que nazista, seria a visão de que esses supostos fortes não teriam contato com os fracos. Ora, como faz isso? O governo vai dar casas para as pessoas? Para quem tem algum tipo de imunodeficiência ou para os idosos? É uma insensatez. É um descompromisso com a seriedade que deve inspirar o presidente da República”, afirma.

O governador não descarta o impeachment como uma das possibilidades institucionais. Afirma que o ideal é que Bolsonaro termine seu mandato, mas que o país e as instituições têm um limite do que podem suportar. “Se diante da gravidade da perda de uma vida humana, ele menospreza, fico a imaginar: o que poderia fazer com que ele mudasse?”

Também mandou um recado à esquerda ao afirmar que lideranças políticas que não estão no Congresso Nacional precisam aprender com o exemplo de união que os parlamentares do campo democrático tem dado durante a crise.

Da Coluna do Leonardo Sakamoto

Leia mais aqui


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Mulher morre e 4 pessoas estão desaparecidas após canoa virar em igarapé de Bacabal

Uma pessoa morreu e quatro seguem desaparecidas após uma canoa ter virado no domingo (29) em um igarapé situado na zona rural de Bacabal. Vítimas são membros de uma mesma família.

Segundo a polícia, nove pessoas de uma mesma família estavam fazendo um passeio de canoa em um igarapé na região do Povoado Pau d’Arco, situado na zona rural de Bacabal, quando a canoa em que eles estavam virou e todas as pessoas caíram na água.

De acordo com a polícia, quatro pessoas conseguiram sair e cinco desapareceram. Um corpo de uma mulher já foi encontrado e outras quatro vítimas seguem desaparecidas. Entre os desaparecidos, estão crianças e adolescentes.

O Corpo de Bombeiros trabalhou com buscas no local até o início da noite de domingo, que devem ser retomadas na manhã desta segunda-feira (30) na localidade.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Deputado Aluísio Mendes testa positivo para Covid-19

Na manhã desta segunda-feira (3), o deputado federal do Maranhão Aluísio Mendes (Podemos) informou que foi infectado pelo novo coronavírus.

Segundo a nota divulgada nas redes sociais, o parlamentar afirmou que está em observação médica e que seu quadro é considerado fora de risco.

Mendes disse ainda que está aguardando a contraprova para saber qual é o real percentual da doença.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Bebê de 1 ano é diagnosticada com a Covid-19 em São Luís

Na noite de domingo (29), a Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou, por meio boletim de monitamento, que uma bebê de apenas um ano foi infectada pelo novo coronavírus em São Luís. Ao todo, são 22 pessoas diagnosticada com a doença.

Os cinco novos casos informados no sábado (28) pelo governo do estado são de um homem de 61 anos e quatro mulheres com idades entre 36 e 58 anos. Todos os pacientes são de São Luís, estão cumprindo isolamento domiciliar e seguem sendo monitorados pelo Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS).

Segundo a SES, dos 16 casos confirmados, 13 seguem cumprindo protocolo de isolamento domiciliar e dois estão internados em um hospital da rede privada e um da rede pública em São Luís. O quadro de saúde dos pacientes é estável.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Governo confirma primeira morte por Covid-19 no MA

O governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Saúde, confirmou a primeira morte pelo novo coronavírus no Estado.

A confirmação foi feita pelo secretário de Saúde, Carlos Lula, em sua conta no Twitter neste domingo (29).

Segundo a publicação, o paciente estava internado em um hospital de São Luis. Não foi informado se a pessoa era portadora de outra doença.

O Maranhão já tem 22 pessoas infectadas e 647 casos suspeitos de infecção por Covid-19.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Sobe para 22 o número de casos do novo coronavírus no Maranhão

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), informou na noite de sábado (28) por meio de uma rede social, que subiu para 22 o número de casos confirmados do novo coronavírus no estado. Até o momento, estão sendo monitorados 647 casos suspeitos de infecção por Covid-19.

Dos novos casos, dois tiveram informações divulgadas no último boletim médico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). São eles um homem de 26 anos, diagnosticado após exames realizados na rede privada de saúde do estado. O quadro de saúde dele é estável e ele segue cumprindo isolamento domiciliar.

O segundo caso também é de um homem de 29 anos, que foi diagnosticado pela rede privada de saúde. Segundo a SES, ele está internado em um hospital de São Luís e o quadro de saúde é estável.

Os outros seis novos casos não tiveram informações divulgadas. A secretaria informou que todos os pacientes possuem quadro estável e estão sendo monitorados por equipes do Centro de Informações Estratégicas em Saúde (CIEVS).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.