Maranhão

Prefeito de Davinópolis quer R$ 6 milhões do estado por fazenda que fica na Floresta Amazônica

A ocupação ilegal de posseiros ameaça a preservação da Reserva Biológica do Gurupi, no Maranhão. Um levantamento feito pelo governo federal mostrou que atualmente 202 posseiros ocupam a reserva sem comprovar propriedade. A área de preservação, criada em 1989, busca proteger o que restou da vegetação de floresta amazônica no estado.

Francisco Pereira Lima, o Chico do rádio

Francisco Pereira Lima, o Chico do rádio

“Fizemos todo um levantamento territorial e estamos questionando a legalidade de uma série de títulos que foram apresentados. Alguns deles também não foram apresentados ainda e nós estamos fazendo um esforço grande para a consolidação da unidade”, afirmou o presidente do Instituto Chico Mendes, Rômulo Mello.

De acordo com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), 946 km² já foram devastados, uma área maior que a cidade de Campinas, em São Paulo.

O prefeito de Davinópolis, município vizinho da reserva, Chico do Rádio (PDT), também afirmou ser dono de uma fazenda dentro da floresta. Ele diz que fez a compra do terreno no ano passado e que pagou R$ 30 mil.

“Deve dar aí uns 3 mil, 4 mil hectares, 2.500. Mais ou menos essa média lá. Cabeças de gado, deve ter uns 1.800, 1.700. Gado entre macho e fêmea”, disse o prefeito.

Chico do Rádio entrou com pedido na Justiça para que o estado pague R$ 6 milhões de indenização para devolver a área à reserva.
O governo federal informou que ele nunca apresentou documentação da propriedade. O prefeito diz que, por enquanto, vai manter as atividades no local.

A presença de posseiros na região facilita o acesso de madeireiros que também ameaçam a preservação da floresta. O sobrevoo da área de preservação mostra clareiras abertas pelos madeireiros em meio à mata densa e até uma madeireira funcionado dentro da reserva.

Do G1


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Judiciário

Juiz deve ser investigado no seu Estado, diz Cezar Peluso

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Cezar Peluso, quer que o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) priorize a fiscalização de corregedorias locais. Para ele, os órgãos de investigação internos dos tribunais locais são ineficientes e o CNJ poderia atuar para resolver o problema.

Ministro Cezar Peluso

Ministro Cezar Peluso

Segundo Peluso, o CNJ pode investigar juízes individualmente, mas deve dar mais atenção às corregedorias. O Conselho, de acordo com o ministro, não deve atuar em todos os casos porque essa ampla atuação tornaria as corregedorias locais ainda mais ineficientes.

“A tendência é, quando as pessoas percebem que o órgão [CNJ] está suscetível a receber tudo e a processar tudo, tendem a aumentar as denúncias perante o próprio órgão [o CNJ]. Ao invés de se dirigir às corregedorias locais, aos tribunais locais, vão passar a encaminhar [ao CNJ]”, afirmou.

O presidente do STF falou sobre o assunto no programa “Poder e Política – Entrevista”, do UOL e da Folha, conduzido pelo jornalista Fernando Rodrigues no estúdio do Grupo Folha em Brasília. A gravação ocorreu na sexta-feira (30).

Na entrevista, o ministro evitou comentar a declaração da corregedora nacional de Justiça, Eliana Calmon, de que a redução de poder de investigação do CNJ pode levar à impunidade de “bandidos que estão escondidos atrás da toga”.

Peluso também falou sobre o afastamento do colega Joaquim Barbosa do Tribunal, criticou a demora da presidente Dilma para nomear substituto para a vaga deixada por Ellen Gracie e respondeu perguntas sobre casos em aberto, como mensalão e Ficha Limpa.

(Com informações da Folha)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Mundo

"Marcha das Vadias" mobiliza centenas em Buenos Aires

Centenas de pessoas se mobilizaram na sexta-feira, 30, em Buenos Aires na “Marcha das Vadias”.

O lema da manifestação, inspirada em uma iniciativa canadense, contra a violência de gênero era “Não significa Não”.

Mulher mostra os seios na "Marcha das Vadias" em Buenos Aires

Mulher mostra os seios na "Marcha das Vadias" em Buenos Aires

“Temos temas que precisamos dar visibilidade como a violência que a mulher vive em seu cotidiano, um problema que devemos resolver como sociedade, e a palavra vadia deve deixar de ser usada para justificar qualquer ofensa contra a mulher”, afirmou Pamela Querejeta Leiva, uma das organizadoras.
A marcha começou no Obelisco e seguiu até o Congresso Nacional, enquanto aconteciam outras manifestações similares em Rosario (300 km ao norte de Buenos Aires) e Mar del Plata (400 km ao sul de Buenos Aires).

A “Marcha das Vadias” ou “Slut Walk” começou no Canadá, em abril, em resposta a um policial de Toronto que disse a universitárias que se não quisessem ser violentadas, elas deveriam deixar de se vestir como vadias. A marcha se disseminou para outros países, incluindo o Brasil.

Da Folha


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Veja a gravação do "Caldeirão do Huck" em Caxias no Maranhão

Luciano Huck com a banda Restart e José Wilson Estevan

Luciano Huck com a banda Restart e José Wilson Estevan

O programa Caldeirão do Huck apresentado neste sábado, 1, foi um sucesso, principalmente para os maranhenses que acompanharam o produtor musical caxiense José Wilson Estevan que participou do novo quadro “Mandando Bem”, do programa da Rede Globo.

José Wilson Estevan foi sorteado após mandar uma carta com um material musical de sua autoria. Luciano Huck ao escutar, ficou surpreso com a produção do caxiense.

O premio dado pelo quadro Mandando Bem, foi a reforma completa da casa de José Wilson, e acabou ganhando um estúdio equipado e decorado.

Veja abaixo a gravação do programa Caldeirão do Huck em Caixas no Maranhão:

A banda Restart também participou (veja abaixo) da festa e toda a juventude eufórica foi ao delírio:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cidade

Direito de resposta: familiares explicam os fatos verídicos da tragédia do dia 7 de setembro

Conforme publicado no dia, 07, de setembro, que traz no título. “Noite de 7 de setembro é marcada por grave acidente“, a mãe, familiares e amigos do condutor do veículo celta, envia direito de resposta esclarecendo os fatos occoridos  na tragédia; veja a nota:

Acidente na Avenida Jerônimo de Albuquerque

Acidente na Avenida Jerônimo de Albuquerque

Direito de Resposta

Ao tomar conhecimento da matéria publicada através da internet, sobre a ocorrência de uma tragédia que aconteceu no dia 07/09/2011, ficamos surpresos da como estão crucificando o condutor do veiculo Celta isto porque foram criadas situações inexistentes como, por exemplo, a de que o condutor e a sua namorada que se encontravam no veiculo, estariam embriagados.

Isto não é verdade, uma vez que possuímos todos os documentos que comprovam estarem os dois sem nenhum vestígio de álcool, e porque acusar também quem não pode se defender?

O Celta que foi trancado na pista automaticamente desgovernou-se indo parar na outra faixa, quando foi surpreendido pelo carro de placa: LRF1791 (Conforme Certidão de Ocorrência) que se encontra em meu poder.
Em conseqüência dessa monstruosa batida, o Celta foi destruído e a moça atingida vindo a falecer.
Porque incriminar uma pessoa que jamais pensava acontecer o que aconteceu?

Lamentamos muito pela perda da Moça, porque era namorada do rapaz e os familiares da mesma o conhecem muito bem, não acreditando de forma alguma ter sido proposital, o maldito acidente.
Mais uma vez repito conheço os resultados dos laudos bem como da pericia que foi feita no local do acidente.

Ninguém joga um carro em outra pista;
Ninguém causa um acidente;
Ninguém acusa alguém sem ter provas.

“Este é o depoimento da mãe do condutor do Celta, que sendo bastante religiosa reza pela alma da falecida, pelos ferimentos de seu filho, pelo bem estar da família do outro veiculo, juntos com familiares e amigos, pedimos a Deus que perdoe aqueles que incriminam o condutor do Celta, e que o espírito de Claudia esteja em bom lugar e perdoe aqueles que a estão acusando falsamente para poder se livrar de alguma culpa.

Obs.: Se persistirem as acusações ao condutor do Celta, iremos ate as ultimas conseqüências recorrendo à justiça.
Assinado: “Mãe, Familiares e Amigos”


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

‘Gestão do prefeito da Raposa é uma bandalheira’, diz Jorge Segundo

Thalita, Jorge Segundo e Laci

Jorge Segundo, filho do empresário Jorge Otoch e da vereadora de Raposa Arlete Pontes, membro da Casa Civil, com ligações diretas com o Chefe da Casa Civil, Luís Fernando, é um dos críticos da atual administração do prefeito da cidade de Raposa.

Segundo é aliado da Governadora Roseana Sarney, porém em Raposa é oposição ferrenha a bandalheira que a família do prefeito Paraíba apronta.

“Vou caminhar com o grupo de Laci, lado a lado, e sabendo que o nosso maior aliado é a atual gestão, porque  não fazem nada”,disse.

Ao analisar as ações feitas no minicípio, Jorge Segundo, esclarece que. “Tudo que tem na raposa foi o Laci que fez e outros projetos que há também no municipio foi trazido pela vereadora Arlete Pontes.” Afirmou Jorge Segundo.

“Minha mãe é uma vereadora que atua dia e noite pelo povo que ela representa, e foi traída por esse prefeito que não faz nada, agora vamos dar o troco neles”, disparou contra o prefeito Paraíba.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Gretchen diz que trabalho de garçonete nos EUA foi 'pegadinha'

A cantora e dançarina Gretchen

A cantora e dançarina Gretchen

Gretchen, 52, falou com exclusividade ao sobre a “pegadinha” que a fez voltar aos holofotes no Brasil.

A notícia de que ela havia virado garçonete nos Estados Unidos chamou a atenção do público.

“A gente estava fazendo uma pegadinha para o pessoal de Orlando e o pessoal acabou tirando a foto, colocando na internet e dizendo que eu estava trabalhando”, explicou.

“Me encheram tanto o saco por causa dessa história que eu falei: ‘Tô, e aí, o que que tem?”, contou. O meu sangue é quente, né? A hora que eu me irrito eu faço qualquer coisa.”

“Eu nunca imaginei que as pessoas iam ficar tão chocadas assim”, disse. “Quer dizer que eu tenho que rebolar o resto da vida? Eu estou com 52 anos. Chega! Não preciso ficar rebolando, tem outras coisas para eu fazer. E se fosse garçonete, qual o problema?”

A cantora e dançarina afirmou que está nos Estados Unidos fazendo uma turnê.

“Não sei se volto, depende do meu empresário”, afirmou.

Da Folha


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Senador acusa Sarney de tramar contra o Rio de Janeiro

O Globo

Senador culpa José Sarney (PMDB-AP) Foto: Domingos Peixoto /O Globo

Senador culpa José Sarney (PMDB-AP) Foto: Domingos Peixoto /O Globo

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) mandou na sexta-feira, 30, um aviso à praça: não recuará da posição contrária à redistribuição dos royalties do petróleo, apesar da pressão do governo Dilma.

Lindberg Farias atribui as notas publicadas na imprensa, dando conta de que estaria queimado com a presidente por brigar contra o projeto, à ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, que estaria tentando enquadrá-lo. Presente ao protesto organizado pela família Garotinho, semana passada, em Campos, diz que fará todas as alianças necessárias para rejeitar o projeto.

O senador afirmou que. “E culpa do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), pelo movimento para tirar recursos dos estados produtores de petróleo, como o Rio de Janeiro”, disparou.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Judiciário

O correto adiamento do caso CNJ

O Globo

Agiu com acerto o Supremo Tribunal Federal (STF) ao adiar o julgamento, previsto para anteontem, da ação direta de inconstitucionalidade (Adin) movida pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) contra prerrogativas da corregedoria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão de controle do Poder Judiciário.

O fato de o CNJ processar e punir juízes por sobre as corregedorias dos tribunais é o centro de uma polêmica cuja temperatura alcançou níveis de combustão espontânea, com a impensada entrevista concedida pela ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Eliana Calmon, corregedora do CNJ, em que ela cometeu o erro de generalizar acusações contra magistrados.

Foi correta a posição do Supremo, porque não convém que qualquer contaminação de um posicionamento da Justiça, ainda mais num assunto tão grave, venha a ser causada por questões alheias à Lei.

Desavenças pessoais e lobbies corporativistas têm de ser mantidos ao largo dos tribunais.

A ministra Eliana Calmon se excedeu na entrevista, mas continua intacta a importância do que o Supremo julgará.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.