Poder

Dilma usará Caixa para eleger prefeitos do PT

Da Coluna Esplanada

Presidente Dilma Rousseff

Presidente Dilma Rousseff

A presidente Dilma Rousseff usará uma ferramenta oficial para atender ao projeto do PT e da base aliada de conquistar o maior número de prefeituras nas eleições de 2012.

Dilma promete liberar até R$ 35 bilhões através do Ministério das Cidades, com obras do PAC, dentro da data limite de repasses de verbas federais no ano de campanha.

A maior parte delas vai para asfaltamento de ruas, estradas vicinais e saneamento. Todo o orçamento do ministério provém da Caixa Econômica Federal, que não tem técnicos suficientes para fazer as medições das obras. Por isso o atraso na maioria delas.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Confira as vagas de emprego para esta terça-feira

A Secretaria de Estado do Trabalho e da Economia Solidária – Setres, informa que as agências do Sine de São Luís e Imperatriz estão recebendo currículos de profissionais com experiência ou qualificados em várias áreas de atuação.

Para concorrer às vagas do Sine, é necessário estar cadastrado no serviço.

O cadastro pode ser feito presencialmente na Agência do Sine, o candidato deve levar Carteira de Trabalho, CPF, Identidade e certificados originais de escolaridade. O cadastro pode ser feito também via internet, pelo Portal Trabalho Maranhão, no endereço www.trabalho.ma.gov.br

Para verificar vagas encaixadas no seu cadastro, ligue (98) 3218 9875 / 9876 / 9873 (São Luís), (99) 3525 3317 (Imperatriz) ou ainda 0800 – 098 – 0300

A Agência do Sine de São Luís funciona das 07h às 13h

A Agência do Sine de Imperatriz funciona das 08h às 18h

A relação com o horário de funcionamento das agências de outros municípios está presente no Portal Trabalho Maranhão

Clique aqui e confira o quadro de vagas de trabalho


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Contran acerta: apressados das estradas sob nova fiscalização

Por Milton Corrêa da Costa

Os medidores de controle e fiscalização de velocidade (estático, móvel e  portátil), em rodovias (vias rurais pavimentadas) e estradas ( vias rurais não pavimentadas)  vão começar a dar dor de cabeça aos apressados do trânsito rodoviário. A Resolução do Contran  396 , publicada em 22/12/11, que regula a matéria, permitirá agora infracionar nos trechos de estradas  e rodovias motoristas  que dirigem em excesso de velocidade, também em locais onde não há sinalização de regulamentação (placa R 19).

A medida do Contran, tomada ao apagar das luzes de 2011, atendendo à proposta da Polícia Rodoviária Federal, é coerente e por demais necessária como mais uma tentativa de frear a violência do trânsito brasileiro. O Art. 7º, da referida norma, confere agora o poder legal aos agentes da autoridade de trânsito rodoviário ao estabelecer: “Em trechos de estradas e rodovias onde não houver placa R-19 poderá ser realizada a fiscalização com medidores de velocidade dos tipos móvel, estático ou portátil, desde que observados os limites de velocidade estabelecidos no § 1º do art. 61 do CTB”. Este dispositivo do Código de Trânsito Brasileiro, para os que não se recordam, estabelece os limites máximos de velocidade, onde não houver sinalização regulamentadora, de acordo com a classificação das vias e a espécie de veículo, onde por exemplo, hoje, nas rodovias o limite máximo para automóveis, caminhonetas e motocicletas é de 110km/h. Para ônibus e micro-ônibus o máximo é de 90 km/h. Nas estradas a velocidade máxima 60km/h para todas as espécies de veículo.

Até aqui, nas rodovias, a sinalização regulamentadora além da de advertência, associadas aos redutores fixos de velocidade(lombada eletrônica), essenciais para o trânsito seguro e evitar acidentes, também produzem um efeito inverso em motoristas desprovidos de disciplina consciente. Principalmente os redutores fixos de velocidade (lombada eletrônica), acabam também servindo como uma forma de aviso prévio a motoristas imprudentes. Na prática significa informar ao contumaz infrator onde pode ou não pode meter o pé no acelerador transgredindo a lei sem ser punido.

A partir de agora a história muda de figura onde outros equipamentos medidores de velocidade poderão ser utilizados para fiscalização pela polícias rodoviárias estaduais e  pela Polícia Rodoviária Federal sem placa prévia de regulamentação de velocidade em determinados trechos, quais sejam o equipamento ESTÁTICO (medidor de velocidade com registro de imagens instalado em veículo parado ou em suporte apropriado); o MÓVEL (medidor de velocidade instalado em veículo em movimento procedendo a medição ao longo da via); e o PORTÁTIL ( medidor de velocidade direcionado manualmente para o veículo).

A nova norma vai tentar fazer, portanto,  o que a Lei Seca, nestes três anos e meio de vigência em território nacional, ainda não conseguiu, mormente em muitos estados da federação por falta absoluta de fiscalização: reduzir as mortes e mutilações no trânsito brasileiro, apesar de alguns resultados positivos, como por exemplo no Estado do Rio de Janeiro, com redução de mais de 6 mil  atendimentos em emergências de hospitais públicos, desde 19 demarço de 2009, quando a Operação Lei Seca teve efeivamente início. Basta observar os números da guerra do trânsito brasileiro em 2010 com registro de 40.610 óbitos, em rodovias e vias urbanas, conforme dados divulgados recentemente pelo Ministério ds Saúde, para verificarmos o tamanho da tragédia. Um crescimento de 8% no número de mortos em relação a 2009.

Por outro lado, a nova Resolução do CONTRAN deve também ter o efeito imediato de se fazer repensar a “indústria” de radares eletrônicos, alguns implantados desnecessariamente, em rodovias e vias urbanas, com instalação e manutenção onerosas para o poder público, aí incluídos os “pardais” junto aos sinais luminosos de trânsito, alguns colocados em vias urbanas, em áreas de grande risco à integridade de motoristas e seus familiares, mormente os que permanecem ligados em locais ermos, durante as madrugadas, sem nenhuma necessidade, fazendo com que os condutores reduzam em demasia a velocidade do veículo, se tornando vítimas em potencial de assaltos. Um dos casos mais famosos ocorreu em 31 de dezembro de 2007, na Avenida Edson Passos, na subida do Alto da Boa Vista, no Rio, onde o filho do falecido médico da seleção brasileira de futebol Lídio Toledo, ao reduzir a velocidade de seu veículo, em obediência a um redutor eletrônico de velocidade ( até hoje existe o equipamento sem necessidade no local) resultou vítima de um assalto que o deixou paraplégico.

A nova medida do Contran não deve ser encarada, no entanto, como mais um ‘gatilho’ para arrecadar multas, mas para coibir maus motoristas, homicidas em potencial do trânsito. Na cidade do Rio de Janeiro, por exemplo, a infração de trânsito de maior incidência ( 35%) é o excesso de velocidade, num total de mais de 2 milhões de infrações registradas anualmente.

Motoristas conscientes, que cumprem as normas de trânsito, nada têm a temer. Que se cuidem pois, daqui pra frente, os imprudentes e apressados de estradas e rodovias. Infelizmente, no trânsito brasileiro, ainda é preciso punir para reeducar.

Bom Ano Novo. Se for pegar a estrada respeite as normas de trânsito. Se for dirigir não beba.

Milton Corrêa da Costa
Coronel da reserva da PM do Rio de Janeiro


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Motoristas são flagrados transportando passageiros irregularmente

Nas ruas e estradas do interior do Maranhão, é comum ver os caminhões lotados de gente nos compartimentos de carga.

Carro com varias pessoas

Carro com varias pessoas

Em São Luís, capital do Maranhão, uma caminhonete bateu numa moto, causando a morte de quatro pessoas em um acidente no última domingo, 25, que expôs uma prática ilegal – e muito comum – nas ruas e estradas do estado.

Um caminhão abarrotado de gente na carroceria transporta passageiros praticamente pendurados em cima do compartimento de cargas. Sem qualquer segurança.

O motorista sem cinto segue o caminho da imprudência, o que é comum na região. Um homem anda do lado de fora, entre a cabine e a carreta.

Segundo o Detran no estado, o transporte irregular de passageiros aparece apenas na 54ª posição entre as infrações mais cometidas.

Em uma blitz, a equipe do Jornal Nacional flagrou caminhões com gente na caçamba passando tranquilamente, inclusive enquanto o coronel Jéferson Teles dava entrevista. Veja abaixo a a reportagem:

Do Jornal Nacional:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Advogado eleitoral afirma que Ficha Limpa será aplicada com mais rigor em 2012

Por Waldemar Terr (JP)

Abdon Marinho especialista em direito eleitoral

Abdon Marinho especialista em direito eleitoral

O advogado Abdon Marinho, especialista em legislação eleitoral, afirma que ‘a disputa de 2012 praticamente conserva todas as regras das eleições de 2010, sendo que nesta não há dúvidas sobre a aplicação da Lei da Ficha Limpa’. Marinho afirma que, por conta de alguns questionamentos que ainda existem no Supremo Tribunal Federal (STF) é possível que a lei seja revista em alguns pontos.

O especialista alerta três aspectos como essenciais nas eleições do próximo ano que devem ser observados pelos candidatos: propaganda, prestação de contas e abuso de poder; e fala também dos prazos do calendário eleitoral e risco em relação principalmente à divulgação de pesquisa eleitoral que não esteja registrada na Justiça Eleitoral.

‘O período eleitoral começa um ano antes das eleições. Assim, em 7 de outubro último, foi a data limite para aqueles que pretendiam se candidatar estarem com a filiação e o domicilio eleitoral definidos. Depois disso, o dia 1º de janeiro é uma data importante, por ser o marco inicial para o registro das pesquisas eleitorais, que só poderão ser divulgadas se registradas na Justiça Eleitoral’, a afirmou.

A seguir a entrevista.

Jornal Pequeno – As eleições municipais mobilizam mais o cidadão e as disputas são mais acirradas?

Abdon Marinho – É verdade. Isso se deve a forma como o Estado Brasileiro foi constituído. O poder central, desde os tempos do Brasil Colônia, sempre esteve distante do dia-a-dia do cidadão. Ainda hoje é assim. O cidadão brasileiro formou-se politicamente nas disputas paroquiais. O prefeito e o vereador são as referências de poder que o cidadão aprendeu a conhecer. São eles que estão presentes nas demandas do eleitor. Demandas, muitas vezes individuais. Devido a isso, a relação ocorre entre as pessoas. A referência de poder não é nem a autoridade e sim o chefe político local, esteja ele no poder ou não. Essa é uma das graves distorções que ocorre nas disputas municipais. Os eleitos quase sempre veem o mandato como forma de atender ao seu grupo político, e não toda a administrada. Infelizmente essa é realidade ainda dominante.

JP – A lisura do pleito tem melhorado ou o poder econômico ainda se impõe?

AM – Essa é uma questão que comporta alguns questionamentos. Se por um lado houve considerável melhora em alguns lugares, noutros as coisas continuam ruins. Embora a legislação eleitoral tenha se tornado mais rígida contra os abusos, a punição nem sempre espelha a realidade. Um exemplo, o TRE do Estado do Piauí cassou um grande número de políticos por condutas abusivas. Entretanto, noutros estados, onde os abusos se deram até com mais intensidade, as cassações foram quase insignificantes. Deduzimos com isso que é necessário um aprimoramento das instituições fiscalizadoras do processo eleitoral. TRE’s, MPE’s e partidos políticos devem estar mais presentes na fiscalização do processo. Outra coisa grave no processo eleitoral é que o Brasil tem perdido seus eleitores ideológicos. Os eleitores não se identificam mais com um projeto político. Daí votam em troca de uma vantagem pessoal. Noutros casos, votam por votar. Por ser o voto ainda obrigatório, o eleitor vota sem analisar o perfil dos candidatos e as bandeiras ideológicas dos partidos.

JP – Quais os principais alertas que devem ser feitos aos candidatos?

AM – Reputo três aspectos como essenciais: propaganda; prestação de contas e abuso de poder. Os candidatos devem procurar fazer sua propaganda dentro das normas estabelecidas pela legislação eleitoral, evitando fazer propaganda abusiva. Devem redobrar toda atenção com a contabilidade da campanha, e é bem simples fazer isso: basta ter a compreensão que a regra eleitoral impõe que todo gasto eleitoral deve ser feito através da conta de campanha, e toda a despesa deve sair desta conta. Os candidatos não devem incorrer em práticas de compras de votos, favorecimento de eleitores, etc. O mandato deve ser conquistado no debate das ideias, e não com o cometimento de abusos.

JP – Quais os principais prazos que a legislação prevê no calendário das eleições de 2012?

AM – O período eleitoral começa um ano antes das eleições. Assim, em 7 de outubro último, foi a data limite para aqueles que pretendiam se candidatar estarem com a filiação e o domicilio eleitoral definidos. Depois disso, o dia 1º de janeiro é uma data importante, por ser o marco inicial para o registro das pesquisas eleitorais, que só poderão ser divulgadas se registradas na Justiça Eleitoral; é também a data a partir da qual a administração pública não pode efetuar distribuição de bens, valores ou benefícios, excetuando os programas sociais já em andamento ou em caso de calamidade pública; e ainda é a data a partir da qual ficam vedados os programas sociais executados por entidade nominalmente vinculada a candidato ou por esse mantida. 10 de abril é o último dia para o órgão de direção nacional do partido publicar as normas para escolha e substituição de candidatos, e para formação de coligação no caso do estatuto do partido ser omisso, e também a data, a partir da qual, até a posse dos eleitos, não pode haver revisão de remuneração dos servidores públicos.

10 de junho é outra data importante, por ser inicio das convenções partidárias que vai até o dia 30; e o início do prazo em que as emissoras de rádio e TV estarão proibidas de transmitir programas apresentados por candidatos.

JP – Quais os outros?

AM – 5 de julho é o marco do registro dos candidatos pelos partidos políticos; e o prazo para os Tribunais de Contas enviarem as relações dos que tiveram contas rejeitadas; 6 de julho terá início a propaganda eleitoral; 18 de julho é a data para o registro dos comitês financeiros; e o último dia para impugnação dos pedidos de registro. 21 de agosto será o inicio da propaganda no rádio e na TV; e 7 de outubro, o dia da eleição. Essas são as datas que me parecem mais relevantes. Contudo, é recomendado que todos os candidatos conheçam o calendário eleitoral e sigam à risca seus prazos, principalmente os que se referem as prestações de contas.

JP – Quais as mudanças principais nas eleições de 2012?

AM – Eleição de 2012 praticamente conserva todas as regras das eleições de 2010, sendo que nesta não há dúvidas sobre a aplicação da Lei da Ficha Limpa.

JP – A Lei da Ficha Limpa finalmente será aplicada na íntegra?

AM – Acredito que não. O STF está julgando três ações que foram propostas, pela OAB, por um partido político e por um órgão de classe. Dois ministros já votaram, declarando a constitucionalidade de quase todo o conteúdo da lei. Mas nos julgamentos anteriores, que trataram de novas causas específicas de inelegibilidade, alguns ministros consignaram que fariam ressalvas a dispositivos da lei, quanto a sua constitucionalidade. O ponto mais delicado diz quanto ao princípio da presunção de inocência, dispensando o trânsito em julgado de condenações para gerar inelegibilidade. São questões constitucionais relevantes, e que o STF deve responder nesse primeiro semestre de 2012, já com a sua composição completa, após a posse da nova ministra, Rosa Weber da Rosa.

JP – Quais as preocupações principalmente para os candidatos e veículos de comunicação, especialmente em relação à divulgação de pesquisas eleitorais e enquetes?

AM – Como já dito, a partir de 1º de janeiro de 2012, as entidades ou empresas que realizarem pesquisas de opinião pública relativas as eleições ou aos candidatos ficam obrigadas a registrar, no Juízo Eleitoral competente para o registro das respectivas candidaturas, as informações previstas em lei e em instruções expedidas pelo Tribunal Superior Eleitoral. Essa é a regra. Os veículos de comunicação devem ficar atentos, para checarem se a empresa que realizou a pesquisa cumpriu essas regras. Minha recomendação é que antes de divulgar, verifiquem na Justiça Eleitoral se a pesquisa foi registrada, e se preenche os requisitos exigidos pela legislação eleitoral.

JP – Quais são as punições previstas para quem desobedecer as regras em relação às pesquisas e enquetes?

AM – A principal punição é a multa no valor de cinquenta mil a cem mil UFIR. Mas no caso de divulgação de pesquisa fraudulenta, o que constitui crime, a pena é de detenção de seis meses a um ano e mais a multa no valor de cinquenta mil a cem mil UFIR.

JP – É verdade que a partir do dia 5 de julho de 2012 as pesquisas devem trazer os nomes de todos os candidatos, isto porque os partidos já terão sido escolhidos através de convenção?

AM – É verdade. Essa é uma das boas inovações, pois evita que, embora legais, sejam realizadas pesquisas direcionadas. As pesquisas, é sabido, têm o poder de influenciar o eleitor. Isso é comprovado. Tal influência é mais dramática no Estado do Maranhão, conforme testemunhamos nas últimas duas décadas.

JP – Qual a diferença entre jornal impresso e TV e rádio na abordagem dada à eleição, por estes serem concessões públicas?

AM – O jornal impresso é uma empresa privada, não precisa e não deve obediência senão aos ditames insculpidos na Carta Constitucional. Pode inclusive dizer publicamente, na sua linha editorial, que apoia essa ou aquela ideia; esse ou aquele candidato. Por sua vez, as rádios e TV’s são concessões públicas e, embora empresas privadas, não podem estar a disposição desta ou daquela candidatura.

JP – Algo mais que precise ser destacado para alertar o eleitor e os próprios candidatos?

AM – A democracia brasileira ainda é muito jovem, estando em formação. Apenas em 1985 saímos de uma ditadura militar. É necessário que o eleitor entenda o seu papel na construção da nossa democracia. É necessário que o eleitor repudie as práticas corruptas. Denuncie o candidato que queira corromper o processo eleitoral. É necessário entendermos que vivemos num Estado Democrático de Direitos e que todos somos responsáveis por sua manutenção. A corrupção e a fraude são práticas nefastas que precisamos combater diuturnamente, pois só assim deixaremos algo de bom para as gerações vindouras.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Bandidos arrombam Agência dos Correios de Alto Alegre

Foi o segundo arrombamento registrado na agência em 2011. Polícia não tem pistas de bandidos.

Do Imirante

A agência dos Correios da cidade de Alto Alegre do Maranhão foi alvo da ação de bandidos. O crime aconteceu na noite do último sábado (24), véspera de Natal, e a polícia ainda não tem pistas dos assaltantes.

Até o momento, não há informações sobre quantas pessoas teriam participado do crime. A direção dos Correios não informou a quantia levada da agência, que funciona como correspondente bancário.

Este foi o segundo arrombamento registrado na agência dos Correios de Alto Alegre somente em 2011.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

OAB divulga resultado preliminar do Exame de Ordem

A Ordem dos Advogados do Brasil divulgou nesta segunda-feira (26) o resultado preliminar final do V Exame de Ordem. A consulta pode ser feita no site da FGV Projetos. É preciso inserir o CPF e a senha de inscrição.

Atenção: o site da FGV Projetos apresenta instabilidade na manhã desta segunda-feira. Segundo a FGV Projetos, o sistema deverá ser normalizado no início da tarde.

Consulte o resultado preliminar individual (é preciso inserir CPF e senha)

Os candidatos que não concordarem com as notas poderão entrar com recursos até o dia 29. O resultado final sairá dia 16 de janeiro de 2012, segundo o edital.

A aprovação no exame é obrigatória para o bacharel em direito exercer a advocacia.

Na primeira fase, cerca de 108 mil candidatos se inscreveram para fazer a prova em todo o Brasil. Desses, apenas 50 mil foram aprovados e fizeram a segunda fase no dia 4 de dezembro.

Na prova prático-profissional, os candidatos precisaram redigir uma peça processual e responder a quatro questões, sob a forma de situações-problema, compreendendo as seguintes áreas de opção do bacharel, indicada no momento da inscrição: direito administrativo, direito civil, direito constitucional, direito do trabalho, direito empresarial, direito penal ou direito tributário.

Erratas

A Fundação Getúlio Vargas (FGV), que aplica o exame, afirmou que detectou erratas na aplicação das provas da segunda fase. De acordo com nota publicada no site oficial, a FGV afirmou que os erros estavam em questões das provas de direito penal e direito constitucional.

Ainda segundo a nota, “de modo a garantir a isonomia” do exame, todos os candidatos foram informados das erratas ainda durante a aplicação do exame e receberam tempo extra para responder as questões.

A FGV descartou a possibilidade de anular as questões. “As medidas adotadas na aplicação do exame não serão causa de nulidade”, afirmou a instituição na nota oficial.

Em 2012, serão quatro edições do exame

Quem não passou neste Exame de Ordem terá outras oportunidades em 2012. Quatro edições do exame estão marcadas para o ano que vem. A primeira terá as inscrições abertas já na próxima quinta-feira (29). As inscrições irão até o dia 13 de janeiro de 2012. A prova da primeira fase será no dia 5 de fevereiro, e a da segunda fase será dia 25 de março.

Outros exames terão seus editais publicados em abril, agosto e novembro. Veja o calendário ao lado.

Do G1


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Divulgados os nomes das pessoas que morreram em acidente

Do Imirante.com

Confirmados os nomes das quatro pessoas que morreram no acidente de trânsito, que aconteceu na manhã deste domingo (25), na avenida Guajajaras.

Acidente na Avenida Guajajaras

Acidente na Avenida Guajajaras

São elas: André Ricardo Silva Cherrin, 20 anos, que estava na moto, além de Alana Larissa Costa Santos, 16 anos, Paulo Henrique de Jesus Melo, 23 anos e Poliana Michele de Jesus Moraes, 21 anos. Os três eram ocupantes da caminhonete Mahindra conduzida por Moisés Carlos da Silva Campos, 38 anos. O veículo pertence a empresa VIP Vigilância.

Em depoimento à polícia, o motorista da caminhonete nega que dirigia em alta velocidade e estava embriagado. Ele disse que tentou desviar de uma moto que entrou em uma rua sem sinalizar e acabou perdendo o controle do veículo, capotando e atingindo uma moto que estava para parada no semáforo.

Outra versão – Pelas informações da Polícia Militar e também de populares, o condutor do veículo, identificado como Moisés Carlos da Silva Campos, 38 anos, vinha de uma confraternização no bairro São Cristóvão com mais nove pessoas no veículo, no sentido Mix Mateus – Retorno da Forquilha, e o dobro da capacidade real do carro, que pode levar apenas cinco pessoas. Entre os ocupantes, estavam amigos e familiares.

Pessoas ligadas às vítimas do acidente afirmaram que provavelmente todos iriam para a praia. Havia pessoas tanto na cabine, quanto na carroceria da caminhonete. Nove pessoas ficaram feridas.

(Foto: site Gazeta da Ilha)

(Foto: site Gazeta da Ilha)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Dnit fará audiência para debater sobre obras nas BRs 135 e 316

O Estado do Maranhão

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) realizará audiência pública para discutir as obras do Programa de Contratação, Restauração e Manutenção por Resultados (Crema) no Maranhão. Em comunicado publicado em jornais da capital maranhense, nesta segunda-feira, o Dnit informa que a audiência ocorrerá dia 25 de janeiro, às 9h30, no auditório da Superintendência Regional do órgão, na rua Jansen Müller, no Centro. O estado receberá investimento de R$ 451 milhões por meio do Crema, para restauração de 499,93 quilômetros das BRs 135 e 316.

As obras na BR-135 abrangerão o trecho entre São Luís e o povoado Caxuxa, na região do Mearim. Na BR-316, a recuperação será feita entre Vitorino Freire (povoado Zé Chicão) e Timon. Semana passada, o Dnit abriu as licitações para intervenções em 32 mil quilômetros de rodovias federais, totalizando um investimento de R$ 16 bilhões. A previsão da Superintendência Regional do DNIT no Maranhão é lançar o edital para as obras até 10 de janeiro.

Sobre o Crema – Os programas do tipo CREMA asseguram a manutenção das boas condições da rodovia por um prazo de dois anos (CREMA 1ª etapa) ou de cinco anos (CREMA 2ª etapa). No primeiro ano de contrato, as empresas devem realizar intervenções no pavimento da pista e acostamentos, além da recuperação da sinalização horizontal. Nos anos seguintes do contrato, as empresas continuam responsáveis pela manutenção da via, incluindo serviços de remendos e selagem de trincas e a conservação rotineira da faixa de domínio.

As empresas devem refazer, sem qualquer custo adicional, os serviços executados e que não tenham atingido a qualidade ou o desempenho previsto em contrato. As construtoras contratadas para executar obras do programa têm metas a cumprir para que as rodovias garantam segurança e conforto aos usuários. Com as soluções objeto do Crema – 2ª etapa, a vida útil das rodovias chega a 10 anos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

DEM aposta em eleições para recuperar força política em 2012

Nos últimos dois anos o DEM perdeu suas duas maiores estrelas: José Roberto Arruda caiu do governo do Distrito Federal acusado de corrupção e o prefeito Gilberto Kassab abandonou a sigla para criar o próprio partido.

Ao sair, o prefeito arrastou consigo um de cada cinco deputados federais da oposição e promoveu baixas consideráveis nas bancadas de vereadores e prefeitos do DEM.

Mesmo desidratada, a legenda ainda tem direito a uma fatia expressiva do tempo reservado para a propaganda dos partidos na TV e acha que pode se recuperar nas próximas duas eleições.

No ano que vem, mira as capitais e os municípios com mais de 200 mil habitantes para remontar a base. Acredita ter candidatos competitivos em cidades como Aracaju, Fortaleza e Campo Grande e tenta viabilizar aliança para lançar o deputado ACM Neto em Salvador.

De resto, trabalhará para fazer coligações. Em São Paulo, por exemplo, mantém conversas com o PMDB e o PSDB e espera, numa conta otimista, chegar a cinco vereadores –tinha sete, mas perdeu quatro para o PSD de Kassab.

Em 2014, o partido pretende relançar líderes históricos para a Câmara. O ex-vice-presidente Marco Maciel (PE) e o ex-senador Heráclito Fortes (PI), por exemplo, concorreriam a deputado federal.

Com a votação deles, o DEM espera puxar mais deputados e ampliar a bancada. “Ficaram no DEM os que têm compromisso. E as próximas eleições nos dirão se isso ainda rende votos no Brasil”, provoca o presidente da sigla, senador José Agripino Maia (RN).

Da Folha de S. Paulo


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.