Poder

Raimundo Monteiro é motivo de reclamações no PT de Barra do Corda

Raimundo Monteiro

Raimundo Monteiro

O presidente do PT barra-cordense, Cloves Pessoa, em documento assinado por mais sete membros da alta cúpula do partido, está reclamando do presidente do PT estadual, Raimundo Monteiro, no qual classifica-o de práticas “autoritárias e antidemocráticas”.

Segundo o documento, o diretório barra-cordense do PT, desde que assumiu em 2009, nunca foi recebido pelo presidente Monteiro, que prefere despachar com o atual secretário de Formação, Paulo Lima, o qual o documento afirma que é “amigo” da família Teles, em que é acusada de está envolvida num “grande esquema de desvios de recursos públicos que, segundo a Polícia Federal, resultou no roubo de mais de R$ 50.000.000,00 (cinqüenta milhões de reais).

O documento acrescenta que o presidente Monteiro num “ato vergonhosamente autoritário e antidemocrático cancelou a nossa senha [que possibilita ao partido filiar membros] “e pediu a emissão de outra em seu próprio nome.”

Tudo isso, segundo o documento, foi feito para que “Aurean Barbalho, cunhado de Pedro Teles, um dos filhos do atual prefeito,” fosse filiado ao partido sem que o diretório barra-cordense nada soubesse.

O documento ainda diz que essa prática do presidente Monteiro, no qual observa que são “fatos lamentáveis”, infringiu o Código de Ética do partido e solicita providências.

Turma da Barra


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Marcha contra corrupção mobiliza manifestantes em São Luís

Marcha contra corrupçãão é realizada na Litorânea

Marcha contra corrupçãão é realizada na Litorânea

Aconteceu na Avenida Litorânea a “A Marcha Contra a Corrupção no Maranhão” idealizada em redes sociais por integrantes e participantes de movimentos anti-corrupção do Maranhão.

A marcha teve inicio ás 14h,  a concentração foi na Praça do Pescador na Litorânea, e teve participação de aproximadamente 300 pessoas onde percorreram pela  orla marítima.

Os integrantes da marcha, confeccionaram faixas de protesto contra a corrupção e cruzes com plaquetas nomeados dos principais escândalos de corrupção do Brasil.

Em meio a protesto, alguns membros de movimentos recordaram os escândalos do mensalão,  sudam,  polo de confecção de Rosário, estradas fantasmas no Maranhão, projeto salangô, desvio de recursos dos 72 hospitais, projeto italuís II além da Operação da Policia Federal, onde acharam mais de 1 milhão na empresa Lunus, de propriedade de Jorge Murad, esposo da governadora Roseana Sarney (PMDB).

O grito de ordem e protesto chamou a atenção de pessoas que trafegavam na Avenida Litorânea. “No Maranhão queremos Saúde e Educação e não a corrupção”.

A motivação destes movimentos não so no Maranhão mas em todo Brasil é decorrente  a falta de merenda escolar, assistência a Saúde, saneamento básico. Porém os temas escolhidos nacionalmente foram:  a lei da Ficha Limpa, corrupção como crime hediondo e voto aberto no congresso.

No final os manifestantes participaram do abaixo assinado pela lei de Plano de Metas no município de São Luís. Após o ato, as cruzes foram interradas na areia da praia simbolizando as mortes que a corrupção já causou em todo o Maranhão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Rio de Janeiro: Tragédia anunciadas pela omissão e sem responsáveis

Numa cena própria de filme de ação ou de atentado terrorista no Iraque, no Afeganistão ou em embaixadas em todo o mundo, numa explosão equivalente a 10 quilos de dinamite, o térreo e o subsolo de um prédio comercial no centro no Rio, onde funcionava irregularmente um restaurante (vazamento de gás é a causa provável) foi pelos ares. Resultado da tragédia: corpos arremessados a vários metros, parte do prédio demolida, 3 mortos, 17 feridos ( 4 em estado grave ), corpos queimados, dor, pânico, sofrimento e jogo de empurra para fugir da responsabilidade de quem poderia ter evitado a tragédia anunciada. O restaurante, como um nome sugestivo, de Filé Carioca, virou um amontoado de escombros e destroços.

De uns tempos para cá, como já não bastasse conviver cotidianamente com a morte por tiro de fuzil na próxima esquina ( balas perdidas e tiros certeiros), apesar de todo o esforço de autoridades e seus agentes para reduzir a violência -vide o importante projeto da UPPs-, o carioca vive agora o pavor do descaso pela explosão por vazamento de gás, de bueiros, por tragédias em bondes, nos parques de diversões com brinquedos assassinos, etc, etc.

A cada bueiro explodido já há inclusive uma quantia pré-estabelecida pelo valor da vida humana perdida ou mutilada ou pelo dano material causado. O órgão i(responsável), seja a Light, Ceg, companhia telefônica ou quem for, paga R$ 100 mil e pronto. Tá resolvido o problema da omissão da prevenção. No caso do acidente que matou dois jovens num parque de diversões na Zona Oeste do Rio, há dois meses, (pasmem) o engenheiro i(responsável) apenas assinava- já o fazia há alguns anos- os laudos técnicos sobre o suposto bom estado de conservação dos brinquedos sem sequer vistoriar o local. Na tragédia com o bonde que matou 5 e feriu 57 no bairro de Santa Teresa ( impressiona a fotografia do bonde tombado) a perícia constatou 23 itens de mau estado de conservação do tradicional e secular meio de transporte de um dos mais belos cartões postais do Rio.

Na cena de terror desta quinta-feira, 13/10, no centro da cidade -a edificação não foi aprovada para utilização de gás combustível, seja sob a forma de cilindros de GLP ou canalizado de rua sem prévia autorização, mas o restaurante funcionava- fica apenas uma pergunta a ser respondida, (espera-se) após a conclusão dos inquéritos técnico e policial. Quem são os responsáveis pela imprudência, pela omissão, pelo descaso, pela negligência e pelo dever de fiscalizar? Que pelos menos cada qual responda civil e criminalmente por seus atos. As vítimas e seus familiares exigem justiça e a responsabilização. Por enquanto, o Rio continua sendo a Cidade do Terror. Aguardemos agora a próxima tragédia evitável.

Milton Corrêa da Costa
Coronel da reserva da PM do Rio de Janeiro


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Zé Carlos parabeniza Guimarães pela organização da atual gestão

Zé Carlos

Zé Carlos

“Fiquei satisfeito ao constatar o quanto que a cidade de Guimarães (MA) está bem cuidada, limpa, organizada. Parabenizo o prefeito deste município, Padre William, pela dedicação. Que esta gestão sirva de exemplo ao resto do estado”, disse o deputado Zé Carlos do PT, enquanto esteve na Tribuna da Assembleia Legislativa.

O depoimento é reflexo da sua ida à Guimarães, Dia das Crianças. Durante todo o dia, a sede do município e demais distritos que o integram esteve em festa.

A criançada comemorou o tempo inteiro esta data. Todos se divertindo de forma pacífica, com muita alegria. Esse é outro ponto que gostaria de destacar: o quanto que o cidadão vimarense é ordeiro, bem humorado. Dá vontade de morar na cidade”, afirmou o deputado petista.

Além do deputado, participaram de um dia inteiro de atividades dedicado às crianças de Guimarães, o desembargador Guerreiro Júnior (novo presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão); a sua esposa, Mary Guerreiro (diretora da Rádio Comunitária Cultural FM 106,3MHZ) ; o prefeito de Guimarães, Padre William; os vereadores Carlos Cunha, Osvaldo Gomes e Lourdes Camargo; a secretária de Educação, Denildes Cunha e a secretária de Saúde, Margarete Ribeiro.

Da Agência Assembleia


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Após pressão, Dnit promete início da duplicação da BR-135 para junho de 2012

Em reunião com o secretário de Estado de Infraestrutura, Max Barros, em Brasília, o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit), Jorge Fraxe, e o secretário-executivo do Ministério dos Transportes, Miguel Mazzela, garantiram que o cancelamento da licitação para duplicação da BR-135 não inviabilizará a obra.

Reunião para definição da obra de duplicaçõa da BR 135

Reunião para definição da obra de duplicaçõa da BR 135

Os representantes do governo federal prometeram que a duplicação, do trecho de 28 km, entre São Luís e Bacabeira, será iniciada em junho de 2012. “O Maranhão está em uma situação em que não se pode mais esperar”, declarou o secretário durante a reunião.

Na conversa que manteve com os integrantes do Ministério dos Transportes e do Dnit, Max Barros deixou claro que o governo do Estado não concordou com o “cancelamento unilateral da licitação” e exigiu o estabelecimento de prazos rígidos para que não haja mais atrasos na obra.

Na avaliação dele, a data de junho de 2012 é aceitável, levando-se em consideração que a nova pista será construída sobre solo mole e que na região Norte do Estado, de janeiro a junho é praticamente impossível fazer serviços de terraplenagem devido às chuvas.

“O governo do Estado foi tomado de surpresa [pelo anúncio do cancelamento da licitação], mas a licitação já foi cancelada unilateralmente e isso é um fato irrevogável. Dentro desta realidade, o que nos parece claro é que devemos definir, de agora em diante, um cronograma de trabalho rígido, que seja cumprido, porque o Maranhão não pode ficar com essa pendência. São vidas que se perdem todas as semanas nessa rodovia e isso deve ser considerado pelo governo federal”, destacou Max Barros.

Outra preocupação do secretário é com a perda de recursos. Dos R$ 190 milhões deste primeiro trecho, cerca de R$ 60 milhões são oriundos de emendas de bancada. Se não forem empenhados até 31 de dezembro (o empenho só pode ser feito após toda a licitação), esses recursos serão perdidos. “Estamos no limite do prazo”, alertou Barros.

Adequações – Uma solução para o problema financeiro da obra também foi debatido em Brasília. Durante o encontro, que contou ainda com a participação do deputado estadual Alexandre Almeida (PT do B), ficou estabelecido que o Dnit promoverá algumas adequações ao projeto da duplicação. A principal delas diz respeito ao deslocamento da linha férrea que beira a BR-135 no Campo de Perizes. Inicialmente, ela seria deslocada para dar lugar à via, o que não será mais necessário. Segundo os engenheiros do órgão, a solução mais viável e mais barata será criar um sistema de proteção com defensas ao longo da linha e construir a nova pista ao lado dela, usando os trilhos como uma espécie de canteiro central.

Ao fim da reunião, o diretor-geral Jorge Fraxe reiterou que a duplicação está entre as prioridades do Dnit. “Pode-se dizer que hoje é um marco esse projeto de duplicação da BR-135. Essa é uma obra prioritária para o Dnit, e nós nos comprometemos, como exigiu o secretário Max Barros, a estabelecer o prazo máximo de junho de 2012 para o início das obras, após as adequações já propostas nesta reunião”, finalizou.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Horário de verão trará economia para o país de R$ 100 milhões

O horário de verão, que começa no dia 16 e vai até 26 de fevereiro do próximo ano, vai trazer uma economia para o país que pode variar entre R$ 75 milhões e R$ 100 milhões. A estimativa, divulgada hoje (13), é do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

O horário de verão 2011/2012 terá 133 dias de duração e é o mais longo desde 1985, segundo o ONS. Ele ocorrerá em três regiões brasileiras: Sudeste, Centro-Oeste e Sul. Considerando-se todos os estados atingidos pela medida, a diminuição da demanda estimada será de 4,6%, ou o equivalente a 2.650 megawatts (MW).

A maior redução (4,9%) deverá ocorrer na Região Sul, correspondendo a 600 MW. Isso significa, segundo o ONS, 75% da demanda de Curitiba (PR) ou três vezes a de Florianópolis (SC). Nas regiões Sudeste e Centro-Oeste juntas, a diminuição projetada do consumo é 4,6% e corresponde a 2.050 MW, ou duas vezes a demanda de Belo Horizonte e duas vezes e meia a de Brasília.

Fonte: Agência Brasil


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Ficha limpa já é exigida em quatro estados e dez cidades

Câmaras de vereadores e assembleias de quase todo o país se mobilizam para aprovar leis que proíbam prefeituras, governos estaduais e casas legislativas de contratar para cargos de confiança funcionários que tenham problemas com a Justiça. No âmbito municipal, projetos desse tipo já estão em vigor ou em processo de votação em 22 cidades; seis estados e o Distrito Federal também estão agindo para evitar a contratação de quem não tiver a ficha limpa.

Sancionada há mais de um ano, a Lei da Ficha Limpa federal proíbe a candidatura de quem já foi condenado em segunda instância por crimes diversos – que vão de delitos contra a economia popular à formação de quadrilha – e de políticos que renunciaram ao mandato para escapar de processo de cassação. A expectativa é que o Supremo Tribunal Federal (STF) decida em breve se a norma vai valer integralmente para as eleições de 2012.

Inspirados na norma federal, prefeituras e estados querem impor mais restrições a pessoas que vão assumir cargos importantes, como secretários e presidentes de empresas públicas.

Segundo a organização não governamental Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), em dez cidades a “ficha limpa municipal” já está em vigor. Entre elas, duas capitais: Belo Horizonte e Manaus. Em pelo menos 12 municípios, propostas de ficha limpa estão em discussão no Legislativo, como Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Teresina e Salvado


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Jovem usa arma do pai, oficial da PM, e abre fogo contra vizinhos

Em São Luís, uma jovem de 19 anos abriu fogo contra vizinhos. Ela usava a arma do pai, um oficial da Polícia Militar.

As quatro pessoas feridas, entre elas uma criança de 1 ano e nove meses, foram internadas em um hospital em São Luís. Segundo relatos de testemunhas, havia uma comemoração na rua pelo Dia das Crianças
.
O capitão Pires, da Polícia Militar, voltava para casa e tentou acabar com a festa. Os vizinhos não gostaram. Começou uma briga e, na confusão, a filha do PM Adriana dos Santos, de 25 anos, pegou a arma do pai e fez vários disparos.

“A filha dele, vendo aquela situação de o pai sendo agredido, pegou a arma dele e efetuou disparos contra as pessoas que estavam próximas”, contou o coronel Antônio Vieira, da Polícia Militar do Maranhão.
“Saí correndo, de repente meu filho estava estirado”, disse uma moradora. “A menina que estava na minha frente levou um estilhaço no pescoço”, contou outra moradora.

A Polícia Militar teve de proteger a casa do capitão diante das ameaças de linchamento. A filha do policial foi detida no começo da noite. O capitão vai ficar detido em uma ala destinada a oficiais no quartel da PM em São Luís. Segundo o comando, se ficar provado que ele também atirou nos vizinhos, ele vai responder por tentativa de homicídio.

A filha do capitão vai responder por tentativa de homicídio. Duas pessoas continuam internadas.

(Globo.com)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Em Lago Verde Chico Coco rompe com o prefeito Almeida

Blog do Louremar

Chico Coco, ladeado pelos senadores João Alberto e Lobão

Chico Coco, ladeado pelos senadores João Alberto e Lobão

Almeida que não gostava de Chico Coco que é amigo de João Alberto que não gostava de Almeida que para se aproximar de João Alberto passou a gostar de Chico Coco que agora não gosta mais dele.

A política em Lago Verde é um enredo de verdadeira falta de compromisso. Falta compromisso do prefeito Almeida com o povo e dos seus aliados para com ele. Dessa vez quem pulou fora do barco foi o ex-prefeito Chico Coco.

Na verdade, dizem os entendidos, que ele nunca foi aliado. Ficou do lado do prefeito Almeida apenas para que este não impedisse que seus vereadores na Câmara aprovassem as contas da adminsitração de Chico Coco. Contas aprovadas, Chico Coco ganhou a estrada rumo a São Luis, onde articula com o vice-prefeito Olivar Lopes a queda de Almeida.

Nada demais, políticos vivem de conveniência. O prefeito Almeida disputou a campanha eleitoral contra o ex-prefeito Chico Coco. Depois se uniram. Quem garante que amanhã não estarão juntos novamente? Falta compromisso entre si e, sobretudo, com a ética e o bom senso.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Judiciário

Desembargador pede vista de denúncia contra Bia Venâncio

O desembargador Raimundo Nonato de Souza pediu para analisar melhor (pedido de vista) denúncia do Ministério Público estadual (MPE) contra a prefeita de Paço do Lumiar, Bia Venâncio, por suposta contratação irregular de cerca de três mil servidores. Os outros dois membros da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), desembargadores Maria dos Remédios Buna (relatora do processo) e Bernardo Rodrigues votaram pelo recebimento da denúncia para instauração de ação penal, mas sem necessidade de afastamento da prefeita do cargo, na sessão desta quinta-feira, 13.

Bia Venâncio

Bia Venâncio

A denúncia do Ministério Público sustenta que, depois de assumir o cargo em 2 de janeiro de 2009, a prefeita decretou estado de emergência no município e deu início à contratação de servidores sem concurso público, contra o que determina a Constituição Federal. Constata que foi sancionada lei municipal prevendo duração máxima de um ano para a contratação temporária, o que não teria sido observado, pois alega que muitos dos servidores tiveram seus contratos renovados.

Sustenta ainda a denúncia que a prefeita teria contratado parentes seus e de vereadores da base aliada, além de ter se negado a responder a vários ofícios encaminhados pela Promotoria de Justiça da comarca. O parecer da Procuradoria Geral de Justiça foi pelo recebimento da denúncia.

DEFESA – A defesa de Bia Venâncio pediu que a denúncia não fosse aceita, por considerar seu teor fora das exigências legais e sob o argumento de que, em nenhum momento, o Ministério Público teria se preocupado em descrever em que teria consistido a intenção da conduta (dolo), condição que alega ser obrigatória nos crimes de responsabilidade de prefeitos. Em relação à suposta omissão aos ofícios expedidos pela promotora de Justiça, alega que caberia ao Ministério Público informar a natureza das requisições e por que seriam consideradas indispensáveis para que fosse proposta a ação civil pública.

Outro argumento usado pela defesa foi de que, ao assumir o cargo, a prefeita foi obrigada a decretar situação de emergência em razão de alegada situação administrativa precária. Sustentou não ter sido encontrado documento referente à contabilidade do município, vez que a administração anterior teria apagado arquivos e retirado os discos rígidos (HD) dos computadores. Considerou ainda que seria inviável aguardar a realização de um futuro concurso público para dar início aos trabalhos.

VOTO – A relatora Maria dos Remédios Buna disse que a denúncia enquadra perfeitamente a descrição dos fatos como crime e apresenta indícios suficientes de autoria, pelo menos em tese. Lembrou que na atual fase processual, deve ser analisado tão somente se os requisitos da denúncia estão presentes e que ela observou estarem preenchidos todos os requisitos do Código de Processo Penal. Votou pelo recebimento da denúncia, mas não observou necessidade de afastar a prefeita do cargo no momento.

O desembargador Bernardo Rodrigues acompanhou o entendimento da relatora, enquanto o desembargador Raimundo Nonato de Souza pediu vista dos autos para analisar melhor os fatos, inclusive para decidir sobre a necessidade ou não de afastamento da prefeita.

Da assessoria de imprensa do TJ-MA


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.