Poder

João Castelo engana servidores aposentados e pensionistas

A Associação dos Servidores Ativos e Inativos do Serviço Público Municipal (ASISMU), ingressará na Vara da Fazenda Pública, com Ação Ordinária solicitando o pagamento imediato do acordo firmado por parte da prefeitura de São Luís com o sindicato.

O prefeito de São Luís, João Castelo (PSDB), e sua secretária administrativa, Maria Margaret Reis até hoje, nunca efetuaram o pagamento do acordou firmado em abril/2010, com o sindicato dos servidores municipais (Asismu), ou se quer deram explicações a respeito da pendência financeira referente ao Plano de Cargos e Carreiras dos aposentados e pensionistas municipais.

João Castelo assumiu o cargo em 2009, e foi levada uma proposta nesse sentido, e a Procuradoria Geral do Município deu parecer favorável a proposta de pagamento deste acordo de forma parcelada que deveria ter sido concluída em dezembro de 2010, mas até agora nada foi cumprido.

O presidente da (Asismu) relatou ao titular do blog, que precisamente em julho de 2009, através de trabalho conjunto com a SEMAD/SEPLAN/IPAM, foi providenciado a inclusão do valor total estimado em R$ 7.216.093,90 milhões que seria pago em 08 parcelas iguais e sucessivas conforme o demonstrativo abaixo:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

‘Castelo não cumpriu acordo e Flávio Dino não será candidato’, diz Ribamar Alves

O deputado federal Ribamar Alves, dessa vez passou dos limites, em evento realizado ontem (28), para filiação de Roberto Rocha no (PSB), segundo o parlamentar, o prefeito de São Luís João Castelo não chegou a cumprir com nenhum tipo de acordo firmado entre a cúpula do PSB estadual. Mentira!

João Castelo nomeou no dia (05), deste mês o professor e ex-reitor da UFMA, Othon Bastos (PSB), na secretaria de Educação da prefeitura de São Luís.

Na época, Othon Bastos ocupou o lugar de Suely Tonial, que foi muito criticada desde que assumiu a Pasta.

Assista ao vídeo em que o parlamentar critica João Castelo (PSDB), e diz que Flávio Dino não será candidato a prefeito, devido o cargo que ocupa no governo federal.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Pinto da Itamaraty diz que filho poderá ser candidato a vereador da capital

Joseildo Itamaraty, filho do deputado e empresário do reggae em São Luís

Pintinho é filho do deputado e empresário do reggae em São Luís

Durante o evento promovido ontem (28), no auditório da Assembleia Legislativa do Maranhão, que teve presença do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, do deputado estadual Marcelo Tavares (PSB), e do ex-governador Zé Reinaldo Tavares, além dos deputados federais Ribamar Alves (PSB), Pinto Itamaraty (PSDB), que é amigo do ex-deputado federal Roberto Rocha, que teve a noite marcada com sua ficha de filiação no (PSB).

Em conversa com o titular do blog, o deputado federal Pinto Itamaraty (PSDB), comentou que seu filho Joseildo Itamaraty, mais conhecido como pintinho, poderá sim entrar na disputa para uma vaga de vereador em São Luís nas eleições de 2012.

Porém, o deputado está aguardando haver uma reunião possivelmente dentro de 60 dias com o grupo político para então decidir se realmente o nome do filho pode ser viável a uma possível candidatura.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Equipe do Fantástico denunciará as construções de mansões às margens do Rio Preguiças

No próximo domingo (31), será denunciado no programa Fantástico, as “construções de luxo irregulares em áreas de preservação”. Na matéria, será citada, a cidade de  Barreirinhas, que possui hotéis 5 estrelas, mansões em lugares onde a natureza deveria ser entocada.

A mansão de Diniz na beira do Rio Preguiças

A mansão de Diniz na beira do Rio Preguiças

Uma das mansões irregulares que será citada na reportagem especial é do empresário Arione Monteiro Diniz, o dono das Óticas Diniz.

Na casa do empresário há um desvio do rio que foi feito único e exclusivamente para atender a propriedade que foi construída irregularmente, além de ancoradouro tem um campo de futebol, e uma extensa área de lazer.

Na época José Carlos do Vale Madeira, Juiz Federal (5ª Vara), mandou demolir

José Carlos do Vale Madeira, Juiz Federal (5ª Vara), mandou demolir

Porém, se arrasta na Justiça Federal desde 2006, um processo motivado pelo Ministério Público Federal em que a decisão do juiz federal José Carlos do Vale Madeira (5ª Vara), deu favorecimento a demolição de 5 mansões de alto nível e 4 pousadas que foram construídas em total irregularidade ás margens do Rio Preguiças, em Barreirinhas.

Na época alguns proprietários foram indagados, disseram ter autorização tanto da prefeitura daquela cidade, quanto do Governo do Estado para construção de suas mansões e hotéis, às margens do Rio Preguiças.

Além do empresário Diniz, o ex-deputado federal Clóvis Fecury (DEM), também possui uma bela mansão construída em área de preservação ambiental.

Os processos tiveram autuação em maio de 2006, e em julho de 2010 foram redistribuídos automaticamente, só que o processo encontra-se em grau de recurso no TRF da 1a. Região. Veja abaixo a relação dos réus nos processos da Justiça Federal.

Arione Monteiro Diniz (dono das Óticas Diniz). Juiz: Newton Pereira Ramos Neto, da 8ª Vara Federal

Arione Monteiro Diniz (dono das Óticas Diniz). Juiz: Newton Pereira Ramos Neto, da 8ª Vara Federal

Clovis Antônio Chaves Fecury. Juiz: Ricardo Felipe Rodrigues Macieira, da 8ª Vara Federal

Clovis Antônio Chaves Fecury. Juiz: Ricardo Felipe Rodrigues Macieira, da 8ª Vara Federal

Caetes Pousada Turismo e Representações. Juiz: Ricardo Felipe Rodrigues Macieira, da 8ª Vara Federal

Caetes Pousadas Turismo e Representações. Juiz: Ricardo Felipe Rodrigues Macieira, da 8ª Vara Federal

José Rodrigues de Paiva Júnior Juiz: Newton Pereira Ramos Neto, da 8ª Vara Federal

José Rodrigues de Paiva Júnior. Juiz: Newton Pereira Ramos Neto, da 8ª Vara Federal

D B MILAN Juiz: Newton Pereira Ramos Neto, da 8ª Vara Federal

D B MILAN. Juiz: Newton Pereira Ramos Neto, da 8ª Vara Federal

Michael Rudolf Hipp. Juiz: Ricardo Felipe Rodrigues Macieira, da 8ª Vara Federal

Michael Rudolf Hipp. Juiz: Ricardo Felipe Rodrigues Macieira, da 8ª Vara Federal

Miguel Costa Ribeiro. Juiz: Ricardo Felipe Rodrigues Macieira, da 8ª Vara Federal

Miguel Costa Ribeiro. Juiz: Ricardo Felipe Rodrigues Macieira, da 8ª Vara Federal

Valter Dias Calixto. Juiz: Ricardo Felipe Rodrigues Macieira, da 8ª Vara Federal

Valter Dias Calixto. Juiz: Ricardo Felipe Rodrigues Macieira, da 8ª Vara Federal

Waldely Leite de Moraes. Juiz: Newton Pereira Ramos Neto, da 8ª Vara Federal

Waldely Leite de Moraes. Juiz: Newton Pereira Ramos Neto, da 8ª Vara Federal


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Blog

Novo blog do Neto Ferreira

O blog do Neto Ferreira terá como foco principal, denúncias além de análises políticas.

Há um tempo, que era utilizado em um espaço gratuito pelo blogspot, pois decidir profissionalizar ainda mais. Só que pra isso, foi preciso formula um projeto voltado ao contexto e ao conteúdo que será publicado.

Na lateral direita você tem links úteis além do espaço para publicidade, e na outra lateral ainda hoje serão colocadas as redes sociais.

Os comentários estão abertos, e disponíveis para qualquer interação sobre os assuntos abordados nos posts.

Porém, o novo design vem diferenciado, bem organizado, e de agora em diante mais diversificado, entregamos para vocês amigos leitores o novo blog do Neto Ferreira.

Participem conosco enviando sua denúncia para o e-mail: hf_neto@hotmail.com


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Bomba! Deputado maranhense aparece em esquema de propina em Brasília

davi
A revista ‘IstoÉ’ adiantou para esta quarta-feira, 6, a sua edição semanal e publicou em seu site conteúdo de vídeo que mostra o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, que deixou o cargo na tarde desta quarta-feira, em uma reunião, em seu gabinete, com o secretário-geral do PR, Valdemar Costa Neto (SP), em junho de 2009, tentando cooptar o deputado Davi Alves da Silva Júnior (MA), então no PDT, a ingressar no partido.

O ministro Alfredo Nascimento caiu ontem, após escândalo que também envolve o deputado Davizinho. Segundo a revista, o deputado teria garantida a liberação de R$ 1,5 milhão para um projeto em sua base eleitoral. O deputado hoje é filiado ao PR, segundo a Câmara. Leia abaixo a reportagem da ‘IstoÉ’, assinada por Lúcio Vaz e Sérgio Pardellas:

Diálogo no gabinete do ministro – Na tarde de 24 de junho de 2009, o ministro Alfredo Nascimento recebeu em seu gabinete o deputado Davi Alves da Silva Júnior, então no PDT, para negociar a liberação de obras na rodovia BR- 010. Embora não tenha sido focalizado pelo cinegrafista, o deputado Valdemar Costa Neto também estava no gabinete e participou de toda a conversa.

O diálogo, no gabinete do ministro, mostra Nascimento discutindo a liberação de obras com o deputado Davi Júnior. No primeiro trecho da conversa, o deputado Valdemar Costa Neto conduz a negociação e admite ter feito um acordo prévio com o ministro para a assinatura do projeto. Durante a conversa, Nascimento deixa claro que Davi poderá obter mais recursos do ministério quando deixar o PDT e migrar para o PR.

Ministro Alfredo Nascimento – Já vou logo copiar aqui o pedido dele… Davi Alves da Silva Júnior, BR- 010, construção da travessia urbana…

Deputado Valdemar Costa Neto – … de Imperatriz.

Deputado Davi Alves da Silva Júnior – Imperatriz, acesso a Davinópolis.

Costa Neto – Já começou o projeto, não é, Davi?

Davi Júnior – Já.

Costa Neto – Já estão contratando, já está na fase final, viu, Alfredo?… Por isso que ele (deputado Davi Júnior) veio aqui te agradecer.

Nascimento – Ah!… É aquele negócio que tu me pediste?

Costa Neto – É, é…

Nascimento – Pra ele? (referindo-se ao deputado Davi Alves)

Costa Neto – É…

Nascimento – Rapaz, tu não tá nem no partido e já tá conseguindo arrancar as coisas daqui, imagina quando estiver no partido! (diz, dirigindo-se ao deputado Davi) (risos).

Na sequência da conversa, o ministro faz uma rápida leitura no texto que libera R$ 1,5 milhão para a obra e demonstra assinar de qualquer jeito o documento indicado por Costa Neto, sem saber do que se trata, nem mesmo em que lugar do Maranhão o projeto será implantado. Quem dispõe de todas as informações é Costa Neto.

Nascimento – … (lendo o documento) informo que está sendo liberado nesta data limite adicional para movimentação do empenho, no valor de um milhão e meio de reais…

Costa Neto – Um milhão e meio, você que liberou.

Nascimento – (ainda lendo o documento) … Ação… estudo de viabilidade e projeto de infra-estrutura de transporte, travessia urbana, na divisa das cidades de Divinópolis e Imperatriz.

Davi Júnior – Davinópolis (corrigindo o nome da cidade maranhanse).

Nascimento – São duas cidades?

Costa Neto – É Davinópolis… “da”…

Davi Júnior – Não, Davinópolis é a entrada, né?… seria a entrada.

Nascimento – São duas cidades?

Davi Júnior – São duas cidades, isso.

Costa Neto – Mas são ligadas?… Não?… não?…é só acesso.

Davi Júnior – É só acesso, é BR e o acesso… tem aquele bairro, que é o conjunto Vitória, onde… acontece mais acidente é ali.

Nascimento – Porque o acesso a gente só pode fazer até cinco quilômetros…

Costa Neto – … Mas estão fazendo o projeto já… Só pega a parte da BR, não vai entrar na cidade… Isso que você liberou.

No final da conversa, mais uma vez o ministro mostra que não tinha conhecimento sobre a obra que estava aprovando.

Nascimento – É Davi ou Divinópolis?

Davi Júnior – É Davi… Ah, que botaram Divinópolis aqui (olhando para o documento), é Davi… é Davi mesmo.

Nascimento – Porra, você dono da cidade?

Costa Neto – É Davi, por causa do nome dele, por causa do pai dele, o pai dele que fez a cidade, o pai dele era deputado federal, Alfredo.

Nascimento – … (observando os documentos) Então Davinópolis e Imperatriz… Mas não são as duas, é só uma.

Costa Neto – É só uma.

Davi Júnior – Isso.

Costa Neto – É que pega só acesso…

Nascimento – É travessia urbana de Imperatriz?

Costa Neto – De Imperatriz.

Em Brasília, as paredes não têm ouvidos, mas há muitas câmeras indiscretas e uma delas gravou uma daquelas conversas armadas para ficar em segredo. São diálogos mantidos durante uma reunião registrada em áudio e vídeo em pleno gabinete do ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento.

O vídeo obtido por ISTOÉ revela como o ministro e presidente do Partido Republicano (PR) usa o dinheiro público para cooptar deputados para a sigla e comprova a atuação do deputado Valdemar Costa Neto – réu no processo do Mensalão acusado de receber R$ 11 milhões do publicitário Marcos Valério – no Ministério dos Transportes, agindo como uma espécie de ministro de fato. E com amplo acesso a um cobiçado orçamento de R$ 21,5 bilhões para 2011.

Participam do encontro o ministro Nascimento, Costa Neto, o deputado Davi Alves da Silva Júnior, na época filiado ao PDT do Maranhão, e um assessor do parlamentar. A reunião é rápida e as imagens se concentram na mesa da sala de reuniões do gabinete do ministro, onde estão sentados Nascimento e Davi Júnior.

Na conversa, o ministro custa a entender o pedido formulado pelo parlamentar para obras na rodovia BR-010, no Maranhão, até que pergunta a Costa Neto: “Ah! É aquele negócio que tu me pediste?” Confirmada a transação, o ministro comenta com Davi: “Rapaz, tu não tá nem no partido e já tá conseguindo arrancar as coisas daqui. Imagina quando estiver no partido!”.

Na sequência da declaração nada republicana, Nascimento e Costa Neto soltam uma sonora gargalhada. E, mais tarde, Davi Júnior vai de fato parar nas fileiras do PR e é agraciado com mais liberações milionárias pelo ministro.

O encontro aconteceu na tarde de 24 de junho de 2009. Na conversa, mantida na mesa de reuniões do gabinete do ministro, ficou acertada a liberação para o deputado de R$ 1,5 milhão para o projeto da travessia urbana de Imperatriz, sua base eleitoral. A obra estava orçada em R$ 86 milhões. Na época, o encontro do deputado com o ministro chegou a ser divulgado, mas nenhuma providência foi tomada e a dupla Nascimento e Costa Neto continuou a agir com o apoio dos cofres do Ministério dos Transportes.

Hoje, a obra na BR-010 é estimada pelo próprio deputado Davi Júnior em R$ 192 milhões. Obedecendo ao roteiro traçado por Costa Neto e declarado pelo ministro no vídeo, Davi, menos de dois meses depois de sacramentado o negócio, mais precisamente em 19 de agosto daquele ano, apresentou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o pedido de desfiliação do PDT e, em seguida, subscreveu a ficha de ingresso no PR.

Levantamento feito por ISTOÉ mostra que a migração partidária trouxe novos e imediatos benefícios ao deputado, como se a transferência de partido tivesse gerado uma fatura a ser paga. Em setembro daquele ano, Davi Júnior conseguiu a liberação de recursos para outra obra vinculada aos Transportes. Dessa vez, com orçamento de R$ 340 milhões.

Com informações do JP


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.