Maranhão

Membro do PCdoB que teve casa alugada pelo governo também é funcionário da EMAP

2017-01-06-photo-00005500

Governador Flávio Dino e o companheiro de partido Jean Carlos Oliveira

Mais um escândalo vem à tona e as estruturas do Palácio dos Leões poderão não aguentar e ruir.

O governador do Maranhão, Flávio Dino, e o secretário de Comunicação e Articulações Políticas, Márcio Jerry, ambos do PCdoB, tentaram de todas as formas ocultar o verdadeiro dono do imóvel alugado por R$ 12 mil pelo estado para abrigar menores infratores no bairro da Aurora, mas não conseguiram.

Segundo documento, o proprietário da casa identificado como Jean Carlos Oliveira, além de ser membro do PCdoB, é servidor da Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP), órgão ligado ao Governo do Maranhão.

No órgão, Jean Carlos exerce a função de coordenador da Redes de Tecnologia da Emap, recebendo salário de mais de R$ 10 mil.

De acordo com a Lei, como funcionário, o dono da casa alugada não poderia contratar com o Poder Público. É crime de improbidade administrativa.

Portanto, o governo Flávio Dino deverá ser acionado na Justiça por tal conduta e o servidor terá que devolver todo o dinheiro recebido pelo aluguel do prédio.

untitled-2-640x205


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

3 comentários em “Membro do PCdoB que teve casa alugada pelo governo também é funcionário da EMAP”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Dedé

    Então fudeu! porque tem uma lei estadual( Estatuto do Funciolalismo Publico) que proíbe funcionários públicos ou sócios de empresas de firmarem contratos com o Estado. Atentaram, sim, contra a legalidade! É indiscutivelmente improbidade administrativa com lesão ao erário.

  2. José Iran

    Só para esclarecimento:Funcionário da EMAP,não é funcionário público,é uma empresa do Estado por concessão Federal.Não sou de nenhum partido,meu partido é o Brasil.

  3. Rafael

    Jose Iran vai estudar antes de falar besteira!! Pare de falar asneira.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários