Maranhão

Destroços do avião que caiu entre Arari e São Luís são encontrados

Continuam as buscas pelos advogados José do Vale Filho e Júlio César de Moraes que estavam em voo de ultraleve entre Arari e São Luís.

1_1102___jose_do_vale_filho_gral_pg6-221193

Encaminham-se para um fim trágico as buscas pelos advogados José do Vale Filho e Júlio César de Moraes, que estão desaparecidos desde a tarde da última terça-feira, dia 09, quando faziam um voo de ultraleve entre a cidade de Arari e São Luís.

Os destroços da aeronave onde os dois estavam foram encontrados em uma área próxima à Estiva, na entrada da capital. Ainda não se tem informações sobre os dois ocupantes.

José do Vale Filho e Júlio César voltavam de um passeio no interior do estado em um avião anfíbio, quando, por volta das quatro horas da tarde, foram surpreendidos por uma forte chuva. Por causa do temporal, eles perderam todo tipo de contato.

A ausência de comunicação alarmou familiares e amigos, que imediatamente buscaram ajuda para encontrar os dois advogados.

Buscas

Ainda não há informações sobre o paradeiro de José do Vale Filho e Júlio César (ex-agente da Polícia Federal) e nem quais motivos levaram o aparelho ao desastre.

As buscas no local estavam sendo feitas pela Aeronáutica e o Corpo de Bombeiros. O destino do avião era o aeroclube de Paço do Lumiar.

Segundo o advogado Raimundo Marques, ex-presidente da OAB-MA e sogro de José Filho, o clima entre os familiares é de apreensão, mas há uma grande expectativa quanto à sobrevivência dos dois.

José do Vale Filho havia comprado a aeronave recentemente e aproveitava os fins de semana e feriados para praticar voos no interior do estado, já que tinha autorização para atuar como piloto há 16 anos.

Ele é descendente do empresário José do Vale, que ficou famoso como empreendedor do ramo de beneficiamento de arroz na região do Pindaré e por último em construção civil em São Luís, onde constituiu a Empreendimentos Vale.

Do Imparcial


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários