Maranhão

Comandante da PM que apontou arma para advogado é promovido

Do G1, MA

Depois de apontar uma arma para um cabo da Polícia Militar e para um advogado, tenente-coronel é promovido a chefe do estado maior da instituição, dias depois de ser afastado do comando do 15º Batalhão, em Bacabal (MA).

A decisão foi tomada pelo coronel Marco Antônio Alves da Silva, comandante geral da Polícia Militar do Maranhão, por meio da portaria nº025/2016-DP/2, assinada na terça-feira (12).

No documento, o comandante geral da PM determina que Miguel Neto seja nomeado chefe do estado maior da corporação – órgão de informação, estudo, concepção e planejamento para apoio à decisão de um comandante militar. O objetivo principal de um estado-maior militar é providenciar um fluxo de informação.

A Ordem dos Advogados do Brasil no Maranhão (OAB-MA), Thiago Diaz, ainda não comentou sobre a decisão do comando geral da PM. Anteriormente, o presidente da entidade disse que iria tomar as medidas cabíveis para exonerar o tenente-coronel Miguel Neto.

Segundo informações de policiais do 15º Batalhão da PM, em Bacabal, o cabo Ney Fernandes Bandeira, que foi agredido e ameaçado pelo tenente-coronel, foi transferido para São Luís.

Entenda o caso
O coronel foi afastado do cargo de comandante do 15º Batalhão da PM após agredir e ameaçar com uma pistola o cabo Ney Fernandes Bandeira e o advogado dele, que estava filmando uma conversa entre os dois policiais. O caso aconteceu na última sexta-feira (8).

Na madrugada de sábado (9), o coronel Miguel Neto foi escoltado por uma equipe de policiais militares até o quartel do comando Geral da Polícia Militar, em São Luís, onde foi ouvido pela cúpula da instituição.

prmocao


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários