Maranhão

Prefeito exonera parentes após cometer nepotismo em Itapecuru

Cinco privilegiados perderam seus cargos na prefeitura

Prefeito Magno Amorim

Prefeito Magno Amorim

Acionado em 2014 pelo Ministério Público do Maranhão (MPMA), por atos de  improbidade administrativa contra a prefeitura de Itapecuru-Mirim, Magno Amorim tentou, naquela época, diminuir sua “culpa no cartório”, quando exonerou cinco parentes que trabalhavam na prefeitura do munícipio.

Milton Silva Amorim Filho, assessor na secretaria Municipal de Governo; Magella Isabel Siqueira Amorim, assessora na secretaria Municipal de Finanças; Marilia Teresa Siqueira Amorim, coordenadora de Assistência Social; Milena Cynthia Siqueira Amorim, coordenadora na secretaria de apoio a comunidade e Wanderson Sousa Martins, coordenador na secretaria Municipal de Governo.

Magno Amorim é acusado de desviar recursos do Fundo Municipal de Saúde (FMS), controlado pela Secretaria de Saúde do município. Além de realizar dispensas de licitação, feitas pela Secretaria de Saúde, que tinham como objetos locação de veículos, aquisição de combustíveis e compra de peças para veículos.

Aprovada em 21 de agosto de 2008, a lei que proíbe o nepotismo deve ser atribuída aos três poderes: união, estados e municípios. A prática de nepotismo pode resultar na perca do cargo e pagamento de multa pelo crime.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Prefeito exonera parentes após cometer nepotismo em Itapecuru”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Eduardo Santos

    Em Araioses os parentes da Prefeita Valéria do Manim, do seu Vice Mano Gonçalves e de vários Secretários Municipais e de Vereadores foram contratados pela Administração Pública Municipal. O nepotismo em Araioses está na cara das autoridades, mas infelizmente ninguém faz nada!

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários