Maranhão

Em protesto, índios mantém pessoas reféns em Grajaú

Eles reivindicam por melhores condições na saúde da tribo

Policia esteve no local, mas não conseguiu um acordo

Policia esteve no local, mas não conseguiu um acordo

Índios da tribo Krepym katejy Timbira, em Grajaú, mantém como reféns desde a última terça-feira (08), um médico cubano identificado como Nelson e mais dois funcionários do Governo do Estado, sendo um odontólogo e um motorista.

Eles reivindicam por melhores condições na saúde da tribo e pedem dois postos de saúde, poço artesiano, duas técnicas em enfermagem e uma ambulância para atender mais de 250 indígenas.

Os reféns esperam um posicionamento da Funasa e dos órgãos competentes para que algo possa ser feito o mais rápido possível.

A Polícia Civil por meio do delegado Elson, da cidade de Barra do Corda, compareceu ao local na tarde desta quarta-feira, 9, para negociar com os manifestantes, mas não teve êxito.

Outras pessoas seriam feitas reféns, mas conseguiram fugir a tempo.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Em protesto, índios mantém pessoas reféns em Grajaú”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Nilson do Marajá

    A cidade e Itaipava do Grajau e nao Grajau, ou seja, a Aldeia fica mais de 100km de Grajau e 30 km de Itaipava

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários