Maranhão

Em Bacuri, falta de gestão pública afeta apenas os pobres e oprimidos

Retrato falado do descaso.

Baldoino e Nixon: antes amigos e agora inimigos.

Baldoino e Nixon: antes amigos e agora inimigos.

O vice-prefeito de Bacuri Richard Nixon (PMDB), deixou um legado crítico para população. Ele assumiu pelo menos dois vezes o executivo municipal. Não muito diferente dessa realidade é a gestão do prefeito José Baldoino.

Com Nixon no poder, a população correu o risco de adoecer se precisasse de medicamentos fornecidos pela prefeitura.

Todos os lotes de medicamentos estavam vencidos.

Todos os lotes de medicamentos estavam vencidos.

R$ 125.483,60 (cento e cinco mil, quatrocentos e oitenta e três e sessenta centavos), foram pagos em processo de licitação com empresa J.J.R Viana, que forneceu os medicamentos vencidos. Além destes também foi adquirido material hospitalar, de acordo com a dispensa de licitação publicada no Diário Oficial.

A vigilância começou a fazer o descarte de medicamentos na cidade e os postos de saúde ficaram completamente desabastecidos de material para trabalhar. O que de fato pode agravar os problemas no município.

Baldino, prefeito de fato e direito, sequer possui entendimento e gestão pública. E isso é algo que afeta não somente Bacuri, mas vários municípios do Maranhão, que possuem prefeitos leigos em gestão.

E quem paga de uma forma ou de outra são os pobres e oprimidos.

Crianças vítimas de uma péssima gestão.

Crianças vítimas de uma péssima gestão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários