Maranhão

Rodoviários decidem sobre paralisação em Assembleia na próxima semana

Imirante
onibusDois ônibus do sistema de transporte público de São Luís foram alvos de assaltantes nas últimas horas. Ambos os casos foram registrados no bairro Santo Antônio.

O primeiro caso aconteceu na avenida dos Franceses. Pelo menos dois homens armados de faca praticaram o assalto. Além da renda do ônibus, um total de R$ 80, eles levaram pertences dos passageiros.

O outro caso aconteceu já nas proximidades da Vila Lobão. Um homem armado levou a renda do ônibus, um total de R$ 50.

Advertência

O Presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Maranhão (Sttrema), Dorival Silva, disse que a possibilidade de greve ainda está mantida. Na quarta-feira, dia 7, deve ser realizada uma assembleia geral onde a categoria vai decidir se paralisa ou não, por tempo indeterminado, suas atividades. O SET considera a medida precipitada, pois acredita que os rodoviários deveriam esperar para avaliar os resultados do trabalho da PM após a reunião. Segundo informações do repórter Domingos Ribeiro, da rádioMirante AM, dos 40 assaltantes presos pela Polícia Militar todos foram liberados.

Por outro lado, o Comando Geral da Polícia Militar e representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Maranhão (Sttrema), Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) e da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) discutiram estratégias para coibir assaltos a ônibus na Região Metropolitana de São Luís, onde, segundo levantamento da Polícia Militar (PM), houve um aumento de 60% no número de casos este ano. O Sttrema mantém a possibilidade de greve geral para este mês.

De acordo com dados do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), no primeiro semestre deste ano já foram registrados 95 assaltos a ônibus na Região Metropolitana, um aumento de 60% em relação ao mesmo período do ano passado. Mas um levantamento feito pelo sindicato da categoria mostra dados ainda mais preocupantes, 367 assaltos este ano, 70% a mais do que em 2012.

Estratégias

Diante do número elevado de assaltos, alguns rodoviários que participaram da reunião questionaram a eficácia das estratégias tomadas pela PM para combater esse tipo de crime. O Sttrema levou uma lista de sugestões de ações a serem feitas pela polícia.

– Queremos o policiamento ostensivo, abordagens nos ônibus, a presença de policiais à paisana dentro dos veículos, além de uma medida do judiciário que garanta a prisão dos assaltantes, pois muitos deles são soltos momentos após a prisão e voltam a praticar assaltos – comentou Dorival Silva, presidente do sindicato dos rodoviários. Os trabalhadores querem ainda a retirada dos PMs que atuam em órgãos e prédios públicos para reforçar as equipes que atuam nas ruas.

O tenente-coronel Ozório Bueno, que está respondendo pelo Comando do Policiamento Metropolitano (COM), apresentou dados das operações em execução pela PM para coibir os assaltos a coletivos. A área de maior incidência de assaltos é do 9º Batalhão, responsável pelo policiamento da área entre os bairros Anil e Centro, passando por bairros como Vila Palmeira, Alemanha, Monte Castelo e Liberdade. O bairro João Paulo, que também faz parte da região coberta pelo 9º BPM, é o que apresenta o maior número de assaltos, 24 no primeiro semestre deste ano, contra nenhum no mesmo período do ano passado, segundo dados do Ciops. A área do 9º batalhão é também a que teve o maior número de prisões: 40 nos primeiros seis meses deste ano.

Os dias da semana com maior incidência de assaltos na Região Metropolitana de São Luís são as sextas-feiras e sábados, com 23 ações do tipo em cada um dos dois dias no primeiro semestre deste ano, conforme informou o CPM durante a reunião. A maioria das ações ocorre no período da noite, quando o fluxo de pessoas nos coletivos é maior, 82 de janeiro a junho deste ano.

Catraca

Desde o início da semana, a PM intensificou a Operação Catraca, que faz abordagens nos coletivos da capital, em pontos conhecidos pela ação de criminosos, com o objetivo de coibir os assaltos. Entre esses locais está o da Praça Nossa Senhora da Conceição, no Monte Castelo, que, segundo os rodoviários, é um ponto de fuga para assaltantes. “As informações repassadas pelos rodoviários são importantes para que a polícia aja de forma mais pontual, direto nos locais onde são registradas as maiores ações”, explicou o tenente-coronel Ozório.

Ainda segundo ele, serão intensificadas as abordagens a coletivos. Ontem (1º), foi entregue aos rodoviários uma relação com o número de todos os batalhões e suas áreas de cobertura, além do número de celular do oficial do dia de cada unidade para que os motoristas e cobradores, em caso de assaltos ou pessoas suspeitas a bordo dos coletivos, direcionem a denúncia e PM atue de forma mais eficaz.

Números

6.887 abordagens em coletivos foram realizadas pela polícia no primeiro semestre deste ano

247 armas de fogo foram apreendidas nos seis primeiros meses deste ano

3.673 armas brancas foram apreendidas no primeiro semestre deste ano

869 flagrantes foram feitos de janeiro a junho


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários