Maranhão

Casal comenta repercussão do 1° casamento homoafetivo do Maranhão

União homoafetiva de Ruber e Armando é inédita no Estado após regulamentação.

Imirante.

Na última terça-feira (6), Ruber Paulo Marques de Souza e Armando Souza Filho Marques foram protagonistas de um fato que entrou para a história do Maranhão. Morando juntos há cinco meses, os dois oficializaram a união e tornaram-se o primeiro casal homoafetivo do Estado a se beneficiar da Resolução nº 175 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que regulamenta o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Desde então, o acontecimento vem despertando uma variedade de reações, que vão do total apoio ao repúdio absoluto.

Depois de cinco meses morando juntos, Ruber e Armando decidiram oficializar o casamento. (Foto: Jorge Martins/Imirante)

Depois de cinco meses morando juntos, Ruber e Armando decidiram oficializar o casamento. (Foto: Jorge Martins/Imirante)

Em entrevista ao Imirante, os dois empresários comentaram a repercussão da notícia nas redes sociais. Armando admite que ficou surpreso com o tom preconceituoso de alguns comentários e por isso preferiu não acompanhá-los. Já Ruber afirma que estava preparado para esse tipo de reação e quis saber o que as pessoas estavam comentando. Ele destaca que quando uma novidade é exposta, ela abre margem para opinões diversas, e que ele e o marido poderiam ter feito um casamento discreto se quisessem. “A gente escolheu divulgar para contribuir com a naturalização disso”, revela.

Apesar das opiniões contrárias, o casal reforça que houve também muitas manifestações de apoio. No dia do casamento, por exemplo, eles lembram que tiveram uma recepção bastante positiva desde a entrada no cartório. Os dois contam que receberam bastante apoio de suas famílias, que são naturais dos Estados de Goiás e Minas Gerais. Contudo, Armando ressalta que somente a mãe e a irmã vieram assistir ao casamento, já que o pai ainda vê a homossexualidade do filho com restrições.

Mesmo assim, os dois garantem que, no geral, têm uma boa relação com a família um do outro. Ruber conta que só conheceu a mãe e a irmã do marido pessoalmente no dia do casamento, mas que já se dão muito bem. Armando destaca que Ruber tem poucos familiares, e que não tem nenhum problema de relacionamento com eles. Ambos compartilham o desejo de fazer a família crescer, mas advertem que a união ainda é muito recente, e por isso adotar uma criança não chega a ser um projeto, mas um sonho que pode ser realizado futuramente.

O casal exibe as alianças que trocaram na última terça-feira (6). (Foto: Alex Barbosa/TV Mirante)

O casal exibe as alianças que trocaram na última terça-feira (6). (Foto: Alex Barbosa/TV Mirante)

Antes do casamento civil, eles já moravam juntos e consideram que já levavam uma vida de casados. O que mudou foi a seguridade legal em situações como a contratação de plano de saúde ou recebimento de herança, que passam a funcionar para casais hetero e homossexuais igualmente. Armando ressalta, inclusive, que os dois já vão utilizar a certidão de casamento neste fim de semana. “Domingo a gente vai tirar o visto americano já com a certidão de casamento. Tanto que a nossa entrevista, por sermos casados, já vai ser junta”, disse. Eles planejam uma viagem em lua-de-mel para os Estados Unidos em dezembro.

Para Ruber e Armando, a resolução do CNJ significou um passo à frente em termos de cidadania. “Somos dois homens que trabalham, que têm uma postura séria e respeitosa e que frequentam qualquer lugar. Eu acho que isso vai mostrando para as pessoas que existe uma outra vertente também”, declara Ruber. Ambos almejam a desmistificação de um estereótipo que acaba marginalizando os homossexuais. Eles têm consciência do que a oficialização de seu relacionamento representa para a comunidade LGBT e se mostram muito felizes em fazer parte da história do lugar onde decidiram se estabelecer e dividir uma vida juntos.

No Fórum Desembargador Sarney Costa, Ruber e Armando se casaram com a presença de amigos, familiares e imprensa. (Foto: Flora Dolores/O Estado)

No Fórum Desembargador Sarney Costa, Ruber e Armando se casaram com a presença de amigos, familiares e imprensa. (Foto: Flora Dolores/O Estado)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

9 comentários em “Casal comenta repercussão do 1° casamento homoafetivo do Maranhão”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Pablo Lima

    Felicidades meninas *__*

  2. welliton

    vc esta errado,porque o primeiro casamento dessas aberrações foi em Bacabal

  3. Castro Digital

    O primeiro casamento homoafetivo no Maranhão foi realizado em Bacabal, ainda em 2012, conforme matéria que pode ser lida no link -> Bacabal realiza primeiro casamento homoafetivo no Maranhão

  4. Armando Pinto

    Essas meninas saíram lá da baixa da égua, para casar no Maranhão e envergonhar o povo maranhense, daqui a pouco sai até uma reportagem no fantástico e pronto o estrago esta feito.

  5. Anonimo

    Armando Pinto vc é um homofóbico de merda. Aberrações são pessoas que matam outras pessoas, que roubam, furtam, assaltam, todas as coisas de ruim que amedrontam a sociedade.
    A felicidade das pessoas não depende de sexo, cor, raça, classe social. Ao final de tudo todos seremos os mesmos, apenas ossos e carne morta.

  6. plácido

    TEMOS QUE ORAR E PEDIR A DEUS PARA QUE ELES SE LIBERTE DESSA PRISÃO IMPOSTA POR SATANÁS EM SUAS VIDAS,AINDA HÁ TEMPO PARA QUE SE ARREPENDA E VENHA RECEBER O PERDÃO DO SENHOR NOSSO DEUS,POIS NÓS SABEMOS QUE DEUS É AMOR,MISERICORDIA,PAZ,MAS TAMBÉM É JUSTIÇA.

  7. SILVA

    TUDO ESSE AMOR QUE ELES FALAM QUE VIVEM,PODE ATE SERVIR PARA VIDA NESSE PLANO,MAS APENAS ISSO BASTA? SERÁ SE ELES NÃO ESTÃO INTERESSADO EM SE SALVAR,PORQUE A PALAVRA DE DEUS DIZ QUE NÃO HAVERÁ SALVAÇÃO PARA QUEM FAZ ESSE TIPO DE PRÁTICAS.

  8. Saulo

    Comentários idiotas de Deus e blá blá blá! É melhor ficar calado, cada um tem sua crença e você não é NINGUÉM PRA JULGAR, SEU DEUS TAMBÉM NÃO E SUAS SAGRADAS ESCRITURAS , CONTRADITÓRIAS TAMBÉM NÃO!
    Casamento é lindo, é direito de qualquer cidadão, amor não tem diferença, ou vocês são tão ignorantes que acham mesmo que eles escolhem ser “aberrações” e ler esse infeliz comentário? Galera que fala asneiras é melhor recolher sua insignificância porque eu recolho meu repúdio as suas praticas “Normais” e “bem vistas” , engulo até alguns machismos da parte de vocês , o caso é que nós agora temos, voz e direitos ! Agora conquistamos muita coisa, e o medo é que conquistemos muito mais .

  9. ricardo

    Meninos estão de parabéns ! Lindo mesmo! Eu espero logo poder entrar pro livro de gays casados ! <3 Parabéns!

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários