Judiciário

“As tradições nem sempre são os melhores caminhos”, diz desembargador após eleição

“As tradições nem sempre são os melhores caminhos”, afirmou o vice-presidente eleito do Tribunal de Justiça do Maranhão, desembargador Lourival Serejo, sobre o resultado da eleição da Corte, em entrevista ao Blog do Neto Ferreira, na manhã desta quarta-feira (4).

O magistrado disse, ainda, que a escolha do desembargador José Joaquim para o cargo de presidente da Corte ocorreu dentro da normalidade e que a desembargadora Nelma Sarney reagiu de maneira bastante “elogiável”.

A magistrada era a candidata natural para a presidência do TJ, mas não houve aclamação por parte do colegiado, que acabou optando por José Joaquim para presidir o Tribunal. Joaquim foi eleito com 16 votos.

Durante a entrevista, Lourival Serejo foi questionado se após a eleição a Corte ficaria dividida e ele garantiu que não. “[O TJ] não sai dividido. Foi uma divisão pontual, circunstancial. A divisão ocorre quando tem coisa intestinas, intrigas pessoais. Não há nada disso.”

O desembargador comentou, também, acerca da sua escolha para o cargo de vice-presidente e afirmou que não esperava que a disputa fosse tão acirrada. “O vice é o cargo menos relevante de todos, quase obscuro. Ninguém falou da candidatura do vice e de repente houve essa disputa, que até valorizou mais a eleição”, ressaltou.

Serejo foi escolhido para o cargo em disputa acirrada tendo 18 votos contra 8 do desembargador José Bernardo Rodrigues.

Lourival falou, ainda, que a partir de agora pretende colocar em votação o plano de cargos para os servidores do Tribunal, pois é um projeto que dará equilíbrio, tranquilidade e evitará greves.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários