Judiciário

Advogada desafia judiciário de Santa Inês

A advogada de Ednaldo Alves Lima (Dino do PT), prefeito interino de Santa Inês, desafia o Poder Judiciário Maranhense. Edna Maria Cunha de Andrade retirou o processo impetrado por ela na 1ª Vara da Comarca de Santa Inês, que resultou na posse do petista, e desapareceu. Os autos estariam disponíveis apenas para a defesa, mas ela conseguiu retirar, ainda não se sabe como.

Mesmo que Edna Andrade tivesse autorização para pegar o processo, obrigatoriamente, ela teria que devolvê-lo em, no máximo, 5 dias. Ela deveria ter devolvido na última terça-feira, 1º.

Na quarta-feira (2) foi protocolizado pedido de busca e apreensão dos autos. A Justiça deu prazo de 24h para a advogada aparecer com os documentos. Até o momento da publicação deste texto (17h36 de sexta-feira, 4), os Oficiais de Justiça não encontraram nem os rastros da advogada. Não me surpreenderia se, nas próximas horas, a polícia intensificasse essa caçada e, desta vez, para cumprir mandado de prisão contra a advogada.

Primeiro Dino suspeita da isenção e idoneidade dos juízes de Santa Inês ao solicitar à Associação dos Magistrados do Estado do Maranhão (AMMA), e na Corregedoria Geral de Justiça (CGJ), que magistrados de fora viessem para Santa Inês, inclusive para substituir o juiz que determinou a posse dele em virtude do afastamento do prefeito eleito Ribamar Alves. O que por si só já seria uma grande afronta ao Judiciário Maranhense.

image


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários