Judiciário

Secretário de Tuntum são levados na Justiça por omitir dados a promotor

A secretária municipal de Administração, Loyanne Weslla Meneses, e o secretário municipal de Finanças, Maurício Seabra de Carvalho Coelho foram levados na Justiça por negarem documentos requisitados pelo Ministério Público, dificultando as investigações sobre a falta de pagamento dos salários do funcionalismo municipal. Na ação, foi pedida decisão liminar que afaste os gestores das secretarias.

A partir de representações recebidas, a promotoria abriu, em 13 de agosto, um inquérito civil para apurar a irregularidade no pagamento dos servidores públicos. Quatro dias depois, um ofício foi enviado à Secretaria Municipal de Administração, solicitando informações sobre o assunto, sem que houvesse resposta.

Diante da inércia da gestora, foi encaminhada uma requisição de informações necessárias ao inquérito civil, recebida e assinada pela própria titular da pasta em 16 de setembro.

Além do afastamento dos cargos, a ação pede a condenação de Loyanne Weslla Meneses e Maurício Seabra de Carvalho Coelho por improbidade administrativa, estando sujeitos ao ressarcimento integral do dano causado aos cofres públicos, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos por três a cinco anos, pagamento de multa de até 100 vezes o valor da remuneração recebida e proibição de contratar ou receber qualquer tipo de benefício do Poder Público pelo prazo de três anos.

MANDADO DE SEGURANÇA


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Secretário de Tuntum são levados na Justiça por omitir dados a promotor”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. TUNTUM

    PREFEITO DE TUNTUM E TODOS OS SECRETÁRIOS ESTÃO ROUBANDO DINHEIROS DEMAIS DA CIDADE, POVO COM CARRÕES E MANSÕES E APss DE LUXOS EM NOME DE LARANJAS, E A POPULAÇÃO PASSANDO FOME COM 7-MESES DE SALÁRIOS ATRASADOS,PAGANDO 300-REAIS, GRUPO DE “RATOS” HOJE É CONHECIDO NA CIDADE COM ESSE NOME, ROUBANDO E DEIXANDO O POVO NA MISÉRIA.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários