Judiciário

Desembargador João Santana deve prender políticos e empresários do esquema de Anajatuba

Helder Aragão, Carlos Braide e Fabiano Bezerra fazem parte organização criminosa

Helder Aragão, Carlos Braide e Fabiano Bezerra fazem parte organização criminosa

O desembargador da 1ª Câmara Criminal, João Santana, deve prender com base nas provas contundentes os acusados de integrar uma organização criminosa. Políticos e empresários que operavam saqueando os cofres públicos do município de Anajatuba.

A caneta do magistrado deve colocar na cadeia os 27 membros acusados de corrupção: Helder Aragão, Edinilson dos Santos Dutra, Álida Maria Mendes Santos Sousa, Leonardo Mendes Aragão, Luís Fernando Costa Aragão, João Costa Filho, Georgiana Ribeiro Machado, Francisco Marcone Freire Machado, Francisco Diony Soares da Silva, Antônio Carlos Muniz Cantanhede, Marcelo Santos Bogéa, Domingos Albino Bezerra Sampaio, Antônio José Fernando Júnior Batista Vieira, Fabiano de Carvalho Bezerra, Antônio Carlos Braide, Hilton José Paiva dos Reis, Glauco Mesquita de Oliveira, José Antônio Machado de Brito Filho, Anilson Araújo Rodrigues, Ginaldo Marques da Silva, Franklin Bey Freitas Ferreira, Marcelo Alexandre Silva Ribeiro, José de Ribamar Costa Moura, Matilde Sodré Coqueiro, Natascha Alves Lesch, Diego Fabrício Silva Barbosa e Maina Maciel Mendonça.

João Santana assume o processo do escândalo de Anajatuba, em decorrência dos seus amigos da 1ª Câmara Criminal, Antônio Fernando Bayma de Araújo e Raimundo Nonato Magalhães Melo, ambos terem optado misteriosamente pela suspensão do julgamento.

O esquema que envolve políticos e empresários começou a ser investigado após denúncia feita ao Fantástico no quadro – “Cadê o dinheiro que estava aqui?” O autor da denúncia foi o vice-prefeito da cidade, Sidney Pereira, que ao verificar documentos descobriu desvios de dinheiro.

O prefeito Helder Aragão, o ex-presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Carlos Braide e o empresário Fabiano Bezerra são apontados como cabeças do esquema que desviou milhões do município, com fraudes em licitações, pagamentos de serviços não executados, empresas fantasmas e inexigibilidades ilegais.

Dada a demora na resolução, as coisas parecem continuar como se nada tivesse acontecido. Contudo, espera-se da justiça que o procedimento investigatório seja finalizado com eficiência e ordem, para que a sociedade obtenha respostas do dinheiro público que foi empregado em proveito particular.

Nos próximos dias prisões devem acontecer. Aguardem!

O desembargador da 1ª Câmara Criminal, João Santana, assume caso de corrupção em Anajatuba


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Desembargador João Santana deve prender políticos e empresários do esquema de Anajatuba”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Dianathan Silva

    Quem desvia recursos deveria ser processado por tentativa de homicídio caso devolva o dinheiro se não devolver homicídio.
    Pois políticos corruptos MATA aqueles que precisam de recursos do estado.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários