Crime

Advogada é presa por aplicar golpes milionários em empresários de São Luís

Advogada Paulyana Buahten Ribeiro

Foi presa ontem (7) uma advogada, identificada como Paulyana Buahten Ribeiro, de 39 anos, acusada de aplicar golpes milionários em investidores de São Luís. O mandado de prisão preventiva foi cumprido depois que Paulyana se dirigiu à Delegacia de Defraudações para prestar esclarecimentos, quando foi descoberto o mandado em aberto contra ela.

A mulher, segundo o delegado Day Robson, da Delegacia de Defraudações, causou prejuízo estimado em mais de R$ 8 milhões a empresários só na capital. “Essa mulher é investigada em todo o Brasil, inclusive, pela Polícia Federal”, informou o delegado.

As investigações vinham sendo realizadas há meses, depois das primeiras denúncias feitas por compradores de imóveis contra Paulyana. A prisão foi fruto de uma operação da Delegacia de Defraudações em conjunto com a Delegacia do Turu (7º DP).

Ela é investigada, ainda, pelos crimes de apropriação indébita de dois veículos, uso de documentos falsos e estelionato contra empresas de locação de veículos.

GOLPES

De acordo com o delegado, Paulyanna aplicava os golpes se passando por proprietária de prédios importantes e terrenos valorizados de São Luís. Ela entrava em contato com corretores e anunciava a venda de terrenos e imóveis que nunca foram dela, todos por um preço atraente para investidores.

“Um desses prédios, inclusive, é o local onde funciona a agência do Banco do Brasil do São Francisco”, informou.

Segundo as investigações, a mulher fraudava documentos que a faziam parecer dona dos imóveis. Depois de fechar o negócio, os clientes repassavam o dinheiro à ela, muitas vezes em espécie. “Em uma das negociações, uma vítima chegou a pagar R$ 800 mil à vista”, explica o delegado.

Quando se dirigiam ao cartório para realizar a transação é que as vítimas percebiam que tinham caído em um golpe.

“Nesse momento ela sumia, sem deixar rastros. Nas vezes em que era localizada pelos compradores, argumentava que o problema era um apenas um erro e devolvia a quantia para eles roubando outras pessoas”, destacou Day Robson.

De acordo com o delegado, ela não agia sozinha. “Estimamos que pelo menos duas pessoas estavam envolvidas no esquema”, informou. A Polícia agora investiga quem mais estaria envolvido nos crimes.

Depois da prisão, Paulyana foi encaminhada ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas, onde aguarda a tramitação dos processos contra ela.

Do Portal Idifusora


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários