Crime

Assassino da sobrinha de Sarney é indiciado por homicídio e estupro

lucasporto_preso

O assassino confesso de Mariana Costa, sobrinha do ex-presidente da República, José Sarney, foi indiciado por homicídio triplamente qualificado e estupro. A informação foi confirmada pelo delegado-geral da Polícia Civil, Lawrence Mello, durante entrevista concedida sede Secretaria de Segurança Pública (SSP-MA).

Segundo os laudos periciais, realizados pelo ICRIM, Mariana foi violentada sexualmente antes de ser morta pelo empresário Lucas Porto, no dia 13 de novembro.

De acordo com o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, o crime foi extremamente violento. “Foi um crime cometido com extrema violência e crueldade contra uma mulher, sem chances de defesa. A vítima foi surpreendida enquanto dormia. Ele podia ter ido embora quando ela estava apenas desmaiada, mas ele a sufocou usando um travesseiro, decidindo finalizar a vida dela”, afirmou o secretário.

De acordo com as investigações policiais, Lucas Porto tinha informações de como entrar no apartamento da cunhada e sabia que ela estaria sozinha naquele momento. Quando ele entrou no domicílio, viu Mariana dormindo e despida. Os laudos concluíram que ele estuprou, depois esganou e por fim asfixiou. Houve luta corporal.

De acordo com Miguel Alves. chefe da Perícia do Instituto de Criminalística (Icrim), todo o material orgânico tanto da vítima quanto do suspeito foi analisado, bem como o local do crime.

Para Jefferson Portela, a crueldade com que Lucas Porto matou a cunhada chocou, inclusive, os profissionais que trabalharam no caso. “A violência do senhor Lucas Porto contra a vítima é chocante. Ela não tinha chance de qualquer defesa para o resultado morte. Ele reduziu qualquer chance que ela tinha, destacou.

“Após a consumação dos crimes, ele modificou o ambiente tentando dar uma aparência de normalidade, por isso gastou tempo arrumando o quarto da vítima para sugerir que foi suicídio ou outra coisa que não os crimes cometidos por ele”,
declarou o secretário Portela.

As câmeras de vigilância do condomínio revelam que Lucas Porto passou cerca de 40 minutos no apartamento de Mariana.


Entenda o caso

O empresário Lucas Porto é acusado de assassinar a cunhada Mariana Costa, sobrinha-neta de José Sarney, na tarde do dia 13 de novembro. Após rápida ação da polícia, Lucas foi preso no mesmo dia e negou a autoria do crime, até confessar no último dia 15.

No dia do crime, Lucas Porto entrou no apartamento de Mariana, sobrinha-neta de José Sarney, por volta das 15h e permaneceu por cerca de 40 minutos no local. Depois ele desceu pelas escadas de forma rápida. Fora do prédio, ele realizou uma ligação de cerca de oito minutos e foi embora. Lucas ainda retornou ao prédio depois, usando outra roupa, quando foi abordado pelos delegados, que já estavam de posse das imagens das câmeras de segurança.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Assassino da sobrinha de Sarney é indiciado por homicídio e estupro”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Lucas Porto, assassino confesso da sobrinha de Sarney, vira réu por homicídio « Neto Ferreira – Conteúdo Inteligente

    […] Leia mais: Assassino da sobrinha de Sarney é indiciado por homicídio e estupro […]

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários