Crime

Depoimento diz que pré-candidato do PCdoB pagou R$ 40 mil para executar 2 pessoas

IMG-20160707-WA0009

O pré-candidato a prefeito de Buriti, Naldo Batista, é acusado de mandar executar duas pessoas. Segundo informações obtidas pelo Blog do Neto Ferreira, pelos crimes encomendados foram pagos R$ 40 mil.

De acordo com o Boletim de Ocorrência registrado na Delegacia de Buriti, Naldo Batista contratou um homem identificado como Gleissim para assassinar o adolescente conhecido como Alex Crioula. “Gleissim juntamente com Zé Carlos e Grenin levaram Alex Crioula para o Povoado Morrinho, onde o menor de idade foi executado com vários golpes de faca”, detalhou o documento. O crime custou ao pré-candidato a quantia de R$ 20 mil.

Após esse assassinato, Naldo encomendou um segundo crime a pedido de um amigo, agora contra um homem identificado como Kalleu. Pelo homicídio, o pré-candidato também pagou o valor de R$ 20 mil.

Conforme consta no Boletim de Ocorrência, assim como no caso do adolescente, Gleissim foi o executor da morte de Kalleu. “Naldo Batista disse ao Glessim que R$ 10 mil era a parte dele e o restante do dinheiro ele poderia dividir com os seus ajudantes nas duas mortes. Sabino Foi quem pegou o dinheiro na casa do pré-candidato e na mesma noite do assassinato de Kalleu, Chiquinho Bombom foi até a casa de Sabino e pegou a mochila com o dinheiro, após a prisão deste”, afirmou o B.O.

A testemunha do caso declarou que Naldo Batista é quem é o responsável por mandar executar pessoas em Buriti e que ele costuma se encontrar, em um carro preto, dentro de um matagal, com traficantes da região, inclusive Gleissim e Chiquinho Bombom.

A depoente afirmou, ainda, que resolveu denunciar o caso porque está sendo ameaçada pelo Gleissim e sua namorada Karol.

IMG-20160707-WA0010

thumbnail_IMG-20160707-WA0008


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários