Crime

Falso advogado é preso por estelionato

Ronnyere usava uma carteira falsa com a inscrição de um advogado do Estado do Piauí. Ele teria pago R$ 20 mil pela falsificação do documento.

Um homem identificado como Ronnyere Fonseca de Amorim, de 35 anos, que se apresentava como advogado para as pessoas, foi preso pela Superintendência de Investigações Criminais (Seic), nesta quarta-feira (2), em São Luís, suspeito de estelionato.

De acordo com delegado Tiago Bardal, as investigações sobre o caso foram iniciadas há quatro meses, quando um empresário que estava devendo à Receita Estadual contratou Ronnyere como advogado e, segundo a polícia, começou a ser extorquido pelo o suspeito.

O falso advogado, que já tinha um mandado de prisão preventiva decretado pela a Justiça, teve acesso a uma lista de empresas do Maranhão com impostos para restituir ao governo. Conforme explicou o chefe da Seic, Ronnyere usava uma carteira falsa com a inscrição de um advogado do Estado do Piauí. Ele teria pago R$ 20 mil pela falsificação do documento. Oito vítimas compareceram à delegacia e denunciaram o homem por diversos golpes, que teriam rendido ao estelionatário cerca de R$ 500 mil.

A polícia afirma que o falso advogado conseguiu enganar até mesmo as autoridades. Ele acompanhou clientes em audiências realizadas no Fórum de São Luís e chegou a se apresentar na sede da Polícia Federal com a carteira falsa da OAB.

Ronnyere Fonseca de Amorim foi autuado em pelos os crimes de estelionato, falsidade ideológica e extorsão. Ele foi encaminhado para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, na capital maranhense.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Falso advogado é preso por estelionato”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. OLHO

    O impeachment de Dilma trará de volta a força de Sarney
    Política 03-12-2015 às 16:253 comentários

    O ex-senador e ex-presidente da República, José Sarney, não é de todo favorável ao impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff. Porém, não consegue disfarçar que a saída dela para que o vice-presidente Michel Temer assuma será o melhor presente que ganha em 2016.

    Temer é do PMDB assim como Sarney. Em caso de ascender ao principal cargo da República, existem movimentações para que Sarney seja o principal articulador político de um provável novo governo.

    É bem aí que reside o medo de Flávio Dino. Com Sarney ditando as ordens lá em cima, adeus a liberação das últimas parcelas do empréstimo do BNDES e o governo comunista estará amarrado e sem dinheiro para fazer qualquer coisa em nosso estado.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários