Crime

Operação da PF combate distribuição de pornografia infantil no MA

A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje, 22, a 2ª fase da “Operação Gênesis”, com o objetivo de combater a distribuição de pornografia infantil. Os crimes investigados – armazenamento e divulgação de imagens e vídeos de pornografia infantil – preveem penas que podem chegar a seis de anos de reclusão e multa.

As investigações foram baseadas em um trabalho de inteligência que identificou usuários que utilizam redes sociais, serviços de email e de armazenamento de arquivos para distribuir pornografia infantil.

Durante a 1ª fase, deflagrada em 02/09/2015, foram cumpridos 39 mandados de busca que resultaram na apreensão de grande quantidade de material de pornografia infantojuvenil. Por terem sido flagrados na posse desse tipo de material, onze pessoas foram presas em flagrante delito e três adolescentes foram encaminhados à Justiça especializada.

Cerca de 160 policiais cumprem 41 mandados de busca e apreensão em oito estados (AL, CE, ES, GO, MA, PE, RN e RR). O resultado final da operação, incluindo o número de pessoas presas em flagrante durante o cumprimento das medidas, deverá ser divulgado no final do dia. A Operação é coordenada pela Unidade de Repressão aos Crimes de Ódio e Pornografia Infantil na Internet – URCOP – sediada em Brasília/DF.

SÃO LUÍS/MA: A Polícia Federal cumpriu na manhã desta quinta-feira, 22/10, três mandados de busca e apreensão em São Luis. Foram apreendidos smartphones, notebooks, pendrives, dentre outros dispositivos de informática, que serão encaminhados para perícia. Não houve prisões em flagrante.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

2 comentários em “Operação da PF combate distribuição de pornografia infantil no MA”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Célia Geise

    Prefeito da Lagoa Grande, dr. Jorge,foi preso por porte ilegal de arma

  2. TUNTUM

    Município de Tuntum não cumpre Lei do FUNDEB
    Publicado em 22 Outubro, 2015 por REMÍ JUNIOR
    logo da prefeitura

    A Lei 9.394/96 – Lei de Diretrizes e Bases da Educação – LDB (art. 69, § 5º) estabelece que o órgão responsável pela educação seja o gestor (administrador) dos recursos da educação. Os recursos do Fundeb devem ser tratados de acordo com esse dispositivo legal.

    Neste caso o Secretário de Educação Antonio dos Reis e o Prefeito de Tuntum Cleomar Tema, poderão ser penalizados por não cumprirem a determinação da aplicação dos 40% do recursos do FUNDEB. Afinal, jã são quase 3 meses de salários atrasados dos 850 contratados, entre os quais estão funcionários como as merendeiras, zeladoras, vigias, porteiros e agentes administrativos

    Segundo o Tesoureiro do SINDSERT, Leno Carlos, até agora não houve nenhum esclarecimento por parte do Município, mostrando o descaso e desrespeito da prefeitura com a Educação, que é a base do crescimento de uma sociedade.

    fundeb
    DESVIO DE DINHEIRO ESTÁ GRANDE EM TUNTUM

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários