Crime

Presos por desvio de R$ 34 milhões tinham contratos em vários órgãos do ex-governo Roseana Sarney

Mansão de um dos presos.

Mansão de um dos presos.

Os empresários Inaldo Damasceno Corrêa e Valmir Neves Filho, presos durante a manhã de hoje suspeitos de desviarem R$ 34 milhões com mais quatro pessoas da Universidade Virtual do Maranhão (Univima), não tiveram contratos somente no referido órgão, mas também em várias secretarias do ex-governo Roseana Sarney. Segundo apurou o Blog do Neto Ferreira.

Operação Cayenne.

Operação Cayenne.

De acordo com documentos, a empresa Valmir Neves Filho Comércio-ME, teve contratos com a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), na época em que o secretário era Fernando Fialho. Além disso, a mesma possuía tentáculos no Instituto de Metrologia e Qualidade Industrial do Maranhão (Inmeq), fornecendo material de expediente, limpeza e serviços gráficos.

Inaldo Damasceno Corrêa, empresário apontado como integrante de quadrilha, prestava serviços para a Secretaria de Estado da Fazenda, na gestão Cláudio Trinchão (PSD), fornecendo café, leite líquido, açúcar e água mineral. Os valores dos contratos por dispensa de licitação variam.

A fraude que levou para cadeia empresários e servidores foi realizada durante três anos. Nesse período, o Univima foi comandado pelos ex-secretários de Roseana Sarney, Olga Simão e José Costa.

Contrato Neves Filho 2013.

Contrato Neves Filho 2013.

Contrato Neves Filho 2014.

Contrato Neves Filho 2014.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários