Crime

Conheça os nomes dos presos pela PF no esquema de “propina”

Os presos na Operação Ferro e Fogo I e II serão encaminhados ao Presídio de Pedrinhas e ficarão à disposição da Justiça Federal.

A Polícia Federal prendeu na manhã de hoje (02), na Operação “Ferro e Fogo I e II”, membros de uma organização criminosa (ORCRIM), formada por servidores do IBAMA, da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais, empresários e até um vereador de Chapadinha.

Foram alvos da investigação policial aproximadamente 80 pessoas, resultando em 2 mandados de prisões preventivas e 21 mandados de prisão temporária pela acusação de formação de quadrilha, corrupção passiva e ativa, prevaricação e violação de sigilo funcional

As pessoas que tiveram prisões decretadas que pode chegar a 25 anos de prisão sao eles: o analista do IBAMA Antonio Lima Campos Júnior, o superintendente do INCRA Antônio César Carneiro de Sousa, José Ribamar Branco de Almeida, José de Ribamar Pinto Filho, Francisco de Assis do Nascimento Serra, Paulo Roberto Pinheiro, Luis Cláudio Haas, Antônio Jocker Muniz Ribeiro, Adãi Ângelo Montagner, Regina Leila Cavalcante Lima, João Batista Figueiredo Mendes, Antônio Bartolomeu Cavalcante de Mesquita, Miguel Martins Ferreira, Antônio Eduardo Dantas de Sá, Cleyton Helio Costa Palheta, Celiane Pereira da Silva Anchieta e Dianor Jacó Riedi

A quadrilha atuava, segundo o delegado responsável pela Operação, com chantagens em troca de propina para passar informações privilegiadas e falsificava documentos para beneficiar empresários que extraiam madeira em área de proteção ambiental.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Conheça os nomes dos presos pela PF no esquema de “propina””

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Alexandre

    Ótima investigação, deveria ser feita no Brasil inteiro. Fato que esta situação ocorre em todo o país.
    Deveriam também investigar a ANVISA, como pode uma agência reguladora deixar aplicarem no Brasil 14 agrotóxicos que são proibidos em seus países de origem por prejudicarem seriamente a saúde a o meio ambiente. Estão liberando fórmulas para matar pessoas do país inteiro.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários