Crime

Médico é preso em Codó após tentar fazer aborto na amante

Uma ação dos investigadores, lotados na delegacia de Timbiras, resultou, nesta manhã de quinta-feira (13), no cumprimento a um mandado de prisão temporária contra o médico Guillermo Quiroga Cuella, 37 anos. Ele foi detido numa clínica médica de sua propriedade, localizada no centro do município de Codó. O médico nasceu na Bolívia.

A ordem judicial foi expedida pelo juiz Ailton Gutemberg Lima, da Comarca de Timbiras, diz respeito aos crimes de cárcere privado, ameaça e aborto tentado sem consentimento da gestante.

Segundo o delegado da cidade de Timbiras, Alcides Nunes, na madrugada de quinta-feira (6), o médico submeteu uma mulher de 29 anos a uma tentativa de aborto contra a sua vontade.

“Guillermo é casado e matinha uma relação extraconjugal com a vítima, quando ela engravidou. Para tentar impedir a gestação, o médico tentou realizar o aborto” afirmou o delegado.

A mulher foi mantida em cárcere privado e ameaçada pelo indivíduo e por outra pessoa, ainda não identificada, no interior de duas pousadas, localizadas em Timbiras e em Codó, durante todo o procedimento abortivo.

Posteriormente ao crime, o médico deixou a vítima em um hospital de Timbiras para que ela fosse socorrida. Logo em seguida, o irmão da vítima acionou a polícia que, imediatamente, solicitou à justiça a expedição do mandado de prisão contra o médico. De acordo com o delegado, a mulher passa bem, assim como o bebê.

Após a prisão, Guillermo foi encaminhado para a delegacia de Timbira para prestar esclarecimentos. Ele ficará custodiado no local à disposição da justiça.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários