Crime

Homem entra em delegacia de Caxias e mata mulher a facadas

O superintendente Jair Paiva lamentou as mortes e comentou a falta de segurança nas delegacias.

Do G1MA

A escrivã Loane Maranhão Terr e a investigadora Marilene Moraes foram esfaqueadas no fim da manhã desta quinta-feira (15), na Delegacia de Polícia Civil de Caxias, no Maranhão, segundo informações da Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI). A escrivão não resistiu aos ferimentos e morreu em um hospital local. A investigadora passa bem. O suspeito foi preso minutos depois, próximo ao Terminal Rodoviário da cidade.

Jovem foi esfaqueada.

Jovem foi esfaqueada.

Segundo informações da superintendência, o homem (identificação não-informada) foi intimado a prestar depoimento por suspeita de violência doméstica.

No momento em que o depoimento era coletado pela escrivã, ele sacou uma faca de cozinha e esfaqueou a vítima. Ao ouvir os gritos de Loane, a investigadora entrou na sala e também acabou esfaqueada pelo homem.

O superintendente Jair Paiva lamentou as mortes e comentou a falta de segurança nas delegacias. “O elemento chega e sem motivo aparatente, sem motivação, e faz uma barbaridade dessa. O que acontece é que era uma faca pequena de cozinha e ele não foi conduzido, não foi preso. Compareceu por causa da intimação, sentou lá e foi prestar depoimento normalmente. Por mais que a polícia já esteja calejada nesse tipo de situação, é difícil porque muitas pessoas alegam constrangimento”.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários