Crime

Além de Décio Sá, 11 jornalistas foram mortos desde 2011 no Brasil

Décio Sá foi uma das vitimas da bandidagem após denunciar em seu blog. A forma trágica da morte do jornalista ganhou repercussão nacional.

Jornalista Décio Sá executado a tiros na avenida Litorânea em São Luís.

Jornalista Décio Sá executado a tiros na avenida Litorânea em São Luís.

O número relevante de mortes tem preocupado as entidades representativas dos comunicadores. A divulgação do relatório da Proteção dos Jornalistas (CPJ), mostra que 12 jornalistas foram mortos em menos de quatro anos no Brasil.

O representante e jornalista Carlos Laurías se reuniu no Palácio do Planalto com a presidente Dilma Rousseff e detalhou sobre os casos ocorridos contra a categoria.

Apresentado no Fórum Liberdade de Imprensa e Democracia, o relatório ainda indica que há mais outros 5 mortes de jornalistas que ainda não foram confirmadas se teria partido por motivos de denúncias veiculadas.

De acordo com o relatório, os jornalistas assassinados foram Décio Sá de O Estado do Maranhão e proprietário de um blog, Gelson Domingos da TV Bandeirantes do Rio de Janeiro, Mario Randolfo Lopes da Vassouras na Net do Rio de Janeiro, Valério Luiz de Goiás, Eduardo Carvalho do Mato Grosso do Sul, Mafaldo Bezerra do Ceará, Rodrigo Neto de Minas Gerais, Santiago Andrade do Rio de Janeiro, Walgney Assis Carvalho Minas Gerais, Gelson Domingos da TV Bandeirantes Rio de Janeiro, Pedro Palma Rio de Janeiro, Luciano Leitão Pedrosa da TV Vitória e Edinaldo Filgueira do Rio Grande do Norte.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários