Crime

Prefeitura de Cururupu é acusada de cometer “crime ambiental”

É bom o juiz federal do Meio Ambiente, José Carlos Madeira, da 5ª Vara, tomar providencias sobre a obra que está localizada em área que faz parte da Reserva Extrativista Floresta dos Guarás.

Prefeito Júnior Franco.

Prefeito Júnior Franco.

O prefeito de Cururupu, Júnior Franco, esta provocando “danos ao meio ambiental” através da construção de uma obra sem qualquer critério de ordem técnica, sem projeto logístico, sem licitação feita, apenas com aviso publicado, o que por ele é usual. Segundo fonte do Blog do Neto Ferreira, o responsável pela obra é o senhor Valdenor Ramos Machado, que é secretário Municipal de Obras e Serviços Urbanos.

De acordo com a fotos publicadas abaixo, a obra caiu por imperfeição. Mas não era por menos. Trata-se de um aterro na beira do Rio Cururupu com quase 500 mts de extensão por em determinados trechos com 100 mts de largura. O muro construído com um alicerce de 40 cm por 40 cm, feito em plena área alagada do rio pela maré. A altura do muro chega a 5 mts, construído em tejo de cimento (bloco de cimento). Foi só chover forte de sexta passada, o aterro umedeceu, escorregou para cima do muro, não deu outra. Caiu quase tudo, mas com grande possibilidade de cair tudo.

A obra feita na presença de todas autoridades que estão no município, mas nenhuma fez alguma coisa. As autoridades dão a impressão, pela aceitação velada, que tem medo de tomarem alguma providência, tanto quanto a segurança da obra, com os danos causados ao meio ambiental.

Portanto, o juiz federal José Carlos Madeira, da 5ª Vara, deverá tomar providências sobre a obra que está localizada em área de preservação permanente e ainda faz parte da Reserva Extrativista Floresta dos Guarás.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

8 comentários em “Prefeitura de Cururupu é acusada de cometer “crime ambiental””

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. paulo katolo

    O juiz da cidade só se preocupa em acabar com as festas da cidade… Será se ele tomou alguma medida proativa com relação a essa obra? Cadê o ministério público local…?

  2. Wemmer

    Novamente o juiz figura como culpado de um ato irresponsável do gestor municipal. E sociedade cururupuense que tudo aceita? e o ministério público inoperante? Creio eu que o ministério publico deveria ter provocado a justiça pra tomar as medidas legais, na ausência deste ato qualquer cidadão pode muito bem provocar a justiça. O que devemos ter em mente é que o gestor público, em qualquer esfera, não é senhor absoluto do poder, ele apenas representa o poder que por nós lhe foi delegado, portanto ele nos deve explicação dos seus atos. Em não nos dando a devida explicação voluntariamente podemos muito bem exigi-la, a lei nos garante. Isso é que é ser cidadão, é ser participante da vida politica do município, e não simplesmente votar e deixar que poucos mandem e desmandem sobre a vontade da maioria. Essa obra que não segue nenhum critério técnico-ambiental, é apenas mais uma prova de como agem nossos “excelentes” administradores, não nos dão explicação de nada, não nos consultam para sabermos se queremos ou não tal obra. Cururupu é uma cidade enfeiada pelo tempo junto com as ações de tais administradores, essa obra que sem sobra de dúvida consome uma vultuosa quantia, revela-se a meu ver desnecessária frente a problemas mais urgentes do município, mas o prefeito quer dar lazer ao cururupuense, assim como deu ao “reformar” a rodoviária e por atrás bares!!! a pergunta é: que tipo de lazer é esse? bebidas?
    Se quer dar lazer por que não construir, por exemplo, parques com equipamentos para se fazer exercício físicos? por que não se desenvolver programas que incentivem a população a se interessar por um lazer saudável e não simplesmente induzir as pessoas ao consumo de álcool? Pois é assim funcionam as coisas neste município. As juras de amor que fazem ao município, são falsas juras, são juras de quem como o filé e joga o osso para a sofrida população.

  3. Madyane

    Como você disse, a obra não possui nenhum apoio técnico, nem se quer um engenheiro supervisionando. O tal Valdenor sempre que se meteu pra construir alguma coisa fez errado…ele é barulhento, consegue as coisas no grito e na pressão, mas esquece desse tipo de consequência. O cidadão mal sabe escrever! querendo comprovar é só consultar o facebook dele.

    Em cima dele existem investigações de vários tipos de atrocidades, desde suspeita de comandar um crime na cidade até os vários desfalques que ele junto a sua mulher fizeram na secretaria de saúde no governo passado. É um típico terrorista que deu golpe em quase toda sua família e em vários que negociaram com ele.

    Valdenor e Júnior se merecem, antes de adiavam, mas em complô pra derrubarem o ex-prefeito Pestana, viraram “irmãos”, como se intitulam. O Júnior tem sede pra terminar a tal obra, apenas pra dizer que fez alguma coisa em Cururupu, mas fora isso ele pouco se importa com o qual rumo a cidade vai tomar. Ele não conhece os problemas das pessoas, não foi criado em Cururupu, não tem a essência de um interiorano que suplica por melhorias em várias esferas da sociedade.

    Da mesma maneira que ele chegou até a prefeitura, ele deve cair!

  4. adriano

    Patético esse prefeito…. :/

  5. Indignado

    Como você citou também sobre as autoridades aqui presentes que pouco fazem alguma coisa, quero também expor a minha revolta pela corja de péssimos veradores que nos representam aqui na câmara municipal. Essas mazelas não servem pra nada, RECEBEM SEU MENSALINHO e ficam quietinhos! Palhaços, acham que ninguém sabe que isso acontece.

    O prefeito Júnior bêbado, que já é sequelado por natureza, não faz mistério nenhum quando está na frente de quem quer que seja pra dizer isso. “Eles recebem pra ficarem calados!”
    São pouquíssimos que se salvam, talvez um ou dois. A vereadora que foi destaque nas eleições passadas vai pra rádio falar nada com nada, não toma partido de nada porque sabe que seu marido não tem credibilidade alguma com a população, ele junto a ela compraram votos a 100 reais, isso diz tudo. Já ta se sentindo candidata para suceder o atual prefeito, não esboça nenhum tipo de liderança que possa peitar o pior e mais corrupto governo de Cururupu. Com um discurso fraquíssimo ela está cercada de aves de rapina que sustentam seu ego. Não é por ai vereadora, procure tomar medidas que possam conter esse desastre que vem acontecendo em Cururupu. Você jamais será prefeita da nossa cidade caminhando desse jeito!

  6. Mari

    Que tal se ele olhasse mas para cumprir o que ele prometeu na Campanha… A população arrumando suas casas… mas as ruas da cidade estão todas com buracos… em varias cidades os Prefeitos já começaram a fazer algum benefícios para a cidade em que foi eleito… mas o de Cururupu não se ver nada acontecendo… Como dizem o ditado cada povo tem o Prefeito que merece… mas isso não é verdade o povo confiou nele ele é que não esta cumprindo com suas promessas.

  7. Júnior Franco e os danos ao meio ambiente em Cururupu « Neto Ferreira – Conteúdo Inteligente

    […] Recentemente a gestão de Júnior Franco contribui para os danos ambientais envolvendo contaminação do Rio Cururupu e dos manguezais que os cercam. Ocorre que a eliminação de todo efluente, sem tratamento, do abatedouro municipal em área de mangue. Além disso há recente construção de um aterro em área de mangue para abrigar uma praça de eventos que foi denunciado pelo Blog (reveja). […]

  8. Júnior Franco e os danos ao meio ambiente em Cururupu | BLOG DO NELSON NETO

    […] Recentemente a gestão de Júnior Franco contribui para os danos ambientais envolvendo contaminação do Rio Cururupu e dos manguezais que os cercam. Ocorre que a eliminação de todo efluente, sem tratamento, do abatedouro municipal em área de mangue. Além disso há recente construção de um aterro em área de mangue para abrigar uma praça de eventos que foi denunciado pelo Blog (reveja). […]

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários