Crime

Polícia Federal, Exército e Ibama preparam megaoperação contra desmatamento

A escravidão em que são colocados os trabalhadores serão pontos abordados na megaoperação.

Homens da Polícia Federal, Exército brasileiro e Ibama estão sendo mobilizados em todo o país para uma megaoperação em quatro estados.

No Maranhão, mais de 200 homens estão sendo preparados para a operação, além de vinte viaturas do batalhão do exército. No interior do estado, é grande a atuação de madeireiros que enriqueceram os tubos através do desmatamento ilegal.

A operação irá demorar cerca de 40 dias. Os homem do Exército do Maranhão serão enviados para a cidade de Santa Inês e lá devem se dividir. Como os locais são bastante distantes e escondidos foi solicitado uma lista e mantimentos, além de notebooks e materiais de sobrevivência.

Ultimamente tem sido visto com frequência juízes e promotores no 24° batalhão.

Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) apontam o desmatamento de 71,28% da floresta original no Maranhão, percentual equivalente a 105.195 quilômetros quadrados. Do restante das terras correspondentes a 42.390 quilômetros quadrados, 52% dessas reservas naturais estão destinadas aos índios que, por lei, têm a posse integral do espaço.

Ainda segundo o Inpe, 13% das áreas indígenas do Estado foram retiradas por ação do homem. O município de Amarante do Maranhão, a 679km de São Luís, é um dos que se destacam negativamente nos índices de desmatamento do Estado.

O Ministério Público Estadual (MPE), um dos responsáveis pela investigação sobre o desmatamento ilegal, informou que, além de Amarante do Maranhão, os municípios de Centro do Guilherme, Itinga do Maranhão, Grajaú, Barra do Corda, Jenipapo dos Vieiras, Buriticupu, Arame, Bom Jesus das Selvas, Centro Novo do Maranhão, Zé Doca e Santa Inês apresentam altos índices de devastação das reservas naturais.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários