Crime / Judiciário

Família Sarney não será mais investigada pela Polícia Federal

Folha de S. Paulo

Por Andreza Matais e Filipe Coutinho,

O STJ (Superior Tribunal de Justiça) anulou todas as provas obtidas pela operação da Polícia Federal que investigou os negócios do empresário Fernando Sarney e outros familiares do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

Fernando Sarney e José Sarney

Fernando Sarney e José Sarney

A decisão da 6ª Turma do STJ foi unânime e devolve as investigações à estaca zero. Escutas telefônicas, extratos bancários e documentos fiscais obtidos pela PF não poderão ser usados para processar ninguém, de acordo com a decisão.

Os ministros do STJ entenderam que os grampos que originaram as quebras de sigilo foram ilegais.

O STJ também anulou neste ano provas obtidas pela PF ao investigar os negócios da construtora Camargo Corrêa e do banqueiro Daniel Dantas, do grupo Opportunity.

Batizada inicialmente de Boi Barrica, nome de um grupo de folclore maranhense ligado à família Sarney, e depois rebatizada como Faktor, a operação da PF foi deflagrada em 2007 devido à movimentação atípica de R$ 2 milhões na conta de Fernando Sarney e da mulher dele, Teresa. O empresário é filho do presidente do Senado.

Durante a investigação, a PF encontrou indícios de tráfico de influência em órgãos do governo federal, desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro. Fernando Sarney sempre negou todas as acusações feitas pela PF.

Entre 2009 e 2010, a Folha publicou trechos de diálogos gravados pela PF na operação. As conversas mostravam que Fernando Sarney tinha influência sobre a agenda do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão.

Assinante do jornal leia mais em STJ anula investigação da PF contra a família Sarney


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

4 comentários em “Família Sarney não será mais investigada pela Polícia Federal”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. JOSÉ RIBAMAR

    È isso aí, por isso é que ele não largao osso.

  2. ADAILTON SILVA

    E alguem achava que isso ia dar alguma coisa ??
    Olá turma da PF, quando resolverem gravar ligações de esquemas dos sarneys, liguem antes para eles e avisem, ou melhor, pessam permissão para gravar algo…
    Não tentem trapacear nossos senhores varsalos…

  3. albuquerque

    EU PREFIRO A DITADURA MILITAR, POIS NÓS NÃO VIVEMOS EM DEMOCRACIA COISA NENHUMA. A POLICIA FEDERAL TEM PODER PARA ENTRAR NAS CASAS, PRENDER, ALGEMAR, PROCESSAR, MAS APENAS OS MEROS CIDADÃOS MORTAIS. OS IMORTAIS SÃO INTOCÁVEIS E BLINDADOS, POIS ELES TÊM O CONHECIMENTO E A INFORMAÇÃO SOBRE O QUE SE PASSA NO REINADO.

  4. TÁCITO

    Eleito,FHC concedeu a José Ribamar Ferreira de Araujo Costa Sarney, a administração indireta do Ministério de Minas e Energia (o conhecido " loteamento da administração pública com os partidos " ), onde estão a Eletrobrás e a Eletronorte. A Eletronorte licitou ilegal e irregularmente o Linhão do Gúri em 1.997 (no segundo governo FHC) e montou um esquema espúrio e dissimulado de distribuição de dinheiro da estatal, nele envolvidos a REMOEL, fundada pelo engenheiro Fernando Sarney em consórcio com a Pirelli Cabos, “vencedoras” da licitação. Este engenheiro, amplamente divulgado na mídia, foi indiciado pela Policia Federal por exploração de prestígio naquela estatal e por outros crimes, o que fez associado sigilosamente com o ex-presidente da empresa, José Antonio Muniz Lopes, o “ Facão “, sabidamente indicado para presidente pelo pai de Fernando Sarney.

    Resposta

    Obrigado por participar conosco dessa interação.
    Grato!

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários