Cidade

Odebrecht debocha de Ribamar e Paço do Lumiar

Moradores denunciam que fluído concentra alto índice de areia

Água concentra alto índice de areia e torna-se imprópria para consumo

Água concentra alto índice de areia e torna-se imprópria para consumo

Em janeiro de 2015, a empresa Odebrecht Ambiental passou a operar no sistema de água e esgoto das cidades de São José de Ribamar e Paço do Lumiar, na região metropolitana de São Luís.

O abastecimento nas cidades já não era satisfatório e passou a piorar desde então. Primeiro, pelo valor abusivo cobrado nas contas e segundo, porque os moradores começaram a constatar um alto índice de concentração de areia na água que saia das torneiras.

Para constatar, uma consumidora resolveu colocar a água em um recipiente e aguardar por alguns minutos. Eis a prova: a areia se concentrou no fundo da garrafa.

Os moradores estão revoltados com a situação e pedem que as autoridades competentes averiguem a situação, para que a empresa cumpra com as normas de qualidades que devem ser estabelecidas para o bom funcionamento do serviço, já que eles estão pagando por algo que não tem a menor condição de ser consumido.

Segundo a Odebrecht, foram investidos R$ 450 milhões nas cidades, para garantir avanços em saneamento básico, mas ao que parece eles estão voltando a era da água no fundo do poço.

Essa não é a primeira vez que a água fornecida pela empresa é de péssima qualidade. Em outros casos, a água apresentava coloração estranha, quando não vinha com dejetos em outras locais onde a empresa também é responsável pelo fornecimento. Basta ver seu histórico para perceber que ela deixa a desejar.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários