Cidade

Queda de energia causa prejuízos de R$ 700 mil no Socorrão I

Atualmente o Socorrão I tem um gerador que consegue manter parte dos equipamentos elétricos funcionando, porém esse suporte tem uma autonomia de cinco horas e consumo médio de 300 litros de óleo diesel por mês.

O Hospital Municipal Djalma Marques, o Socorrão I, contabiliza um prejuízo equivalente a R$ 700 mil, resultado da falta e das oscilações de energia que ocorreram na última semana na unidade de saúde. O problema é recorrente e vem afetando o maior hospital de urgência e emergência público do Maranhão.

Nos últimos 30 dias, as ocorrências de falhas no fornecimento de energia foram registradas mais de cinco vezes. Notificada extrajudicialmente no dia 15 de fevereiro de 2013, a Companhia Energetica do Maranhão (Cemar), até o momento, não se pronunciou e também não prestou serviço de suporte para reparação dos problemas causados.

socorraoiFalta dessa assistência resultou na danificação de diversos equipamentos: desfibrilador (1), geladeira de plasma sanguínea (1), monitores de UTI (2), centrífugas laboratoriais (2), ar condicionado (1), compressores de ar condicionado (2), pistola de cirurgia neurologia (1), estabilizadores (8), no breaks (3), impressoras (6), computadores (3) e monitores de computador (3).

Diante da situação, a direção do Socorrão I, através de assessoria jurídica está notificando a Cemar judicialmente e abrindo processo por conta de danos materiais e morais. A advogada responsável pelo caso, explica que a solicitação de ressarcimento por dano moral, baseia-se na falta de atendimento oferecido aos pacientes que necessitam dos aparelhos para continuar e monitorar o tratamento. Com a queda desse serviço, o hospital pode correr de ficar em descrédito com a sociedade.

Atualmente o Socorrão I tem um gerador que consegue manter parte dos equipamentos elétricos funcionando, porém esse suporte tem uma autonomia de cinco horas e consumo médio de 300 litros de óleo diesel por mês. A sobrecarga do aparelho tem ocasionado o aumento dos gastos com eletricidade no hospital.

Na última sexta-feira (1º) por conta dos problemas elétricos, o tomógrafo do hospital não funcionou, causando prejuízos aos pacientes e ao hospital que não pode oferecer o serviço à população. Após o prejuízo, a cemar em itiu nota. Confira abaixo:

Em nota a Cemar EMAR esclarece sobre o fornecimento de energia elétrica para o Hospital Socorrão I

A CEMAR esclarece que já identificou, através do Centro de Operações Integradas, o registro das ocorrências de falta de energia elétrica atingindo a unidade consumidora do Hospital Municipal Djalma Marques/Socorrão I, no Centro.

Esta Companhia informa ainda, que todos os registros de falta de energia foram tratados e que já programou uma inspeção conjunta com a administração do hospital para avaliar a situação e adotar as providências técnicas necessárias.

A orientação em caso de suspeita de dano elétrico, é para que o cliente entre em contato com a Central de Atendimento da CEMAR, pelo 116, para comunicar o ocorrido ou dirija-se a uma Agência de Atendimento.

A CEMAR esclarece que os processos de danos elétricos são conduzidos com base nas regras definidas pela ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica e conduzirá o caso do Socorrão I com base nas avaliações técnicas realizadas e encaminhará as providências que esse tipo de caso requer.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários